Acompanhe dia a dia as notícias do ano em que nasceu a Lusa

Janeiro    Fevereiro    Março    Abril    Maio    Junho    Julho    Agosto    Setembro    Outubro    Novembro    Dezembro

Abril 1986
  • 30 Abr 1986

    Moscovo pede ajuda ao Ocidente para controlar Chernobyl

    Por: Luís Andrade SáFoto Sergei Supinsky/EPAFoto Sergei Supinsky/EPA

    Numa atitude sem precedentes, as autoridades soviéticas pediram ajuda internacional para debelar e controlar os feitos do acidente na central nuclear de Chernobyl, ocorrido no dia 26 de abril.

    O governo de Moscovo admitiu a existência de vítimas mortais, em resultado desastre naquela central ucraniana, localizada a 30 quilómetros de Kiev.

    Cientistas ocidentais creem que a tragédia resultou da fusão do combustível nuclear, excluindo a hipótese de se ter dado uma explosão no complexo.

    Segundo a CIA, a central de Chernobyl era usada para processar plutónio destinado a ramas nucleares.

    As radiações, que estão a afetar o norte da Europa, ainda não chegaram a Portugal.

  • 29 Abr 1986

    URSS reconhece desastre nuclear de Chernobyl

    Por: Luís Andrade SáFoto ITAR-TASSFoto ITAR-TASS

    A União Soviética admitiu hoje a existência de um desastre ocorrido numa central nuclear ucraniana, a norte de Kiev, cujas partículas radioativas já chegaram à Escandinávia.

    Nos dois últimos dias, notícias do acidente circularam no ocidente – após medições finlandesas terem registado níveis de radioatividade até seis vezes superiores ao normal, mas Moscovo não tinha admitido o acidente.

    Hoje, a agência oficial soviética Tass, confirmou a ocorrência do desastre naquela central a 30 quilómetros de Kiev e informou que estava a ser prestada assistência às populações da região.

  • 28 Abr 1986

    Benfica vence Taça de Portugal e salva temporada

    Por: Luís Andrade SáFoto Acácio FrancoFoto Acácio Franco

    O Benfica alcançou a sua 20ª Vitória em taças de Portugal, ao bater o Belenenses por 2-0, no tradicional cenário do Jamor.

    Os golos encarnados foram marcados, em cada parte, por Nunes e Águas, e, no final, o capitão da equipa, Manuel Bento, recebeu o troféu das mãos do Presidente Mário Soares.

    Foi a segunda vitória consecutiva e a quinta nos últimos sete anos do Benfica na competição.

    Na época que se segue, o FCP participa na Taça dos Campeões Europeus, o Benfica na Taça das Taças, e Sporting, Guimarães e Boavista na Taça da UEFA.

  • 27 Abr 1986

    Ronald Reagan adverte “ditadores e terroristas”

    Por: Luís Andrade Sá

    O Presidente norte-americano Ronald Reagan ameaçou terroristas e ditadores de que sofrerão as consequências se atacarem “cobardemente cidadãos americanos”.

    Regan fez esta declaração no Havai, a caminho de Tóquio, onde vai participar na cimeira da APEC (Asia Pacific Economic Comunity).

    O Presidente Reagan pretende com estas declarações controlar um esperado aumento nas ações terroristas antiamericanas no mundo e tem particularmente em vista o regime líbio.

    Nos últimos dias aviões americanos bombardearam a capital líbia, Trípoli, em retaliação contra ataques que visaram interesses dos Estados Unidos.

    Observadores notaram que muitas tropas líbias abandonaram os seus postos na capital e os seus comandantes reagiram tardiamente aos bombardeamentos da Força Aérea dos Estados Unidos.

    Não foram registadas quaisquer baixas entre as forças americanas.

  • 26 Abr 1986

    Milhares de trabalhadores continuam obras de desmantelamento de Chernobyl

    Por: Elsa Jacinto

    Milhares de trabalhadores continuam a entrar todos os dias na central de Chernobyl, na Ucrânia, 30 anos depois do pior acidente nuclear civil da história, para o desmantelamento do local e construção de um novo sarcófago.

    "Há 1.500 trabalhadores na central, para o processo de desmantelamento, e mil ou dois mil contratados pelo consórcio internacional que está a construir o novo sarcófago para o reactor quatro acidentado", de acordo com o departamento de cooperação internacional da central.

    A 26 de abril de 1986, o reator número quatro da central soviética de Chernobil explodiu durante um teste de segurança.

    O acidente, devido a um erro humano e a um defeito de conceção do reator soviético, modelo "RBMK", desencadeou a maior catástrofe nuclear civil. O balanço das vítimas continua a ser controverso, mas algumas estimativas indicam milhares de mortos, mas apenas 56 mortos como vítimas diretas da catastrófe.

    Ver Reportagem
  • 26 Abr 1986

    Centenas em vigília por Otelo em Caxias

    Por: Luís Andrade SáFoto António CotrimFoto António Cotrim

    Centenas de pessoas, mas “menos gente que no ano anterior”, participaram ontem, dia 25, numa vigília junto do forte de Caxias, onde se encontra preso Otelo Saraiva de Carvalho, noticiava a imprensa.

    Os manifestantes acenderam archotes no exterior do forte, tendo o estratega do 25 de Abril colocado uma vela acesa junto das grades da sua cela.

    Otelo está detido desde 19 de junho de 1984, acusado de presumível dirigente e fundador das FP 25.

    Condecorado em 1983 com a Ordem da Liberdade o antigo comandante do Copcon incorre numa pena de cadeia de até 60 anos.

    “Conseguida a libertação, o nosso povo vive de novo obrigado a um comportamento segundo a ordem estabelecida”, denunciou Otelo, numa mensagem que enviou.

  • 25 Abr 1986

    Autorizada primeira companhia de seguros privada

    Por: Luís Andrade Sá

    O governo autorizou a primeira seguradora privada, a Lusitânia, cujo capital social contará com participação do Montepio Geral.

    Na respetiva portaria, o governo sublinha que a abertura dos seguros à iniciativa privada “depende da autorização caso a caso concedida” pelo executivo.

  • 25 Abr 1986

    Ameaça de corte de 10 mil postos de trabalho levou a greve de 38 dias nas oficinas da CP

    Por: Jennifer Mota

    À ameaça de redução de 10.000 postos de trabalho na CP – Comboios de Portugal, os trabalhadores responderam com uma demonstração de força, que se prolongou por 38 dias e terminou na madrugada de 25 de Abril de 1986.

    A paralisação centrou-se nas áreas oficinais de reparação de material circulante, que só no Entroncamento empregava mais de 1.000 pessoas, com paragens nos picos de produção, para maximizar o impacto e minimizar os cortes nos salários dos trabalhadores, recorda à Lusa José Manuel Oliveira, que na altura tinha assumido há poucos meses a direção do Sindicato dos Ferroviários do Centro.

    Ver Reportagem
  • 24 Abr 1986

    Cardeal estranha “demora” na privatização da televisão

    Por: Luís Andrade SáFoto Luís VasconcelosFoto Luís Vasconcelos

    O cardeal patriarca de Lisboa, António Ribeiro, queixou-se ao primeiro-ministro Cavaco Silva do que considerou ser uma “demora” no processo de privatização da televisão em Portugal.

    Em particular, o líder católico referiu a sua “surpresa por não ter tido ainda seguimento na Assembleia da República” o projeto de lei sobre aquela matéria. Ribeiro reiterou o interesse da Igreja Católica num canal de televisão, em virtude, disse ao Diário de Notícias, de se tratar de um projeto regional no âmbito da sua diocese.

  • 23 Abr 1986

    Modernização da economia portuguesa paga pela CEE

    Por: Luís Andrade Sá

    A Comunidade Económica Europeia (CEE) vai financiar com 148 milhões de contos (cerca de 740 milhões de euros) o programa de reestruturação da economia nacional, segundo o Diário de Notícias.

    Este valor corresponde e acerca de 70% do Programa Específico de Desenvolvimento da Indústria Portuguesa, a executar no período 1986-1992. O restante valor é suportado pelo Estado português.

    Publicado no mesmo dia, um relatório do Ministério da Indústria revela que mais de 90% dos trabalhadores de indústria em Portugal têm apenas a instrução primária como habilitações académicas.

    “A pouca formação de base e um treino rudimentar da mão de-obra industrial” são sublinhados no relatório oficial. O mesmo documento assinala a “formação geralmente pequena e pobre dos gestores”, sobretudo no setor têxtil.

  • 22 Abr 1986

    Gorbachev quer dissolução das alianças militares

    Por: Luís Andrade SáFoto Sergey ChirikovFoto Sergey Chirikov

    O líder soviético prometeu em Berlim o seu apoio para uma dissolução em simultâneo dos pactos militares do Pacto de Varsóvia e Nato.

    Falando na dividida cidade alemã, Mikhail Gorbachev mostrou-se disponível para um encontro com o seu homólogo norte-americano, Ronald Reagan, logo que a atmosfera internacional apropriada se crie”.

    O líder soviético disse ter esperança que no encontro “sejam visíveis passos no sentido do desarmamento”.

  • 21 Abr 1986

    Porto confirma título de campeão nacional de futebol

    Por: Luís Andrade SáFoto Guilherme VenâncioFoto Guilherme Venâncio

    A equipa treinada por Artur Jorge venceu o campeonato nacional de futebol, ao bater nas Antas o Sporting da Covilhã por 4-2.

    A decisão já estava praticamente tomada desde a jornada anterior. Em segundo lugar classificou-se o Benfica (com menos dois pontos) e em terceiro ficou o Sporting (a três pontos dos novos campeões).

    No último jogo a equipa azul e branca alinhou com Mlynarzyk, Celso, Lima Pereira, Eduardo Luís e Inácio (Frasco) Jaime Magalhães, Elói, André Futre, Madjer, Juary e Gomes.

  • 20 Abr 1986

    Presidente brasileiro defende comunidade lusófona

    Por: LusaFoto Cristina FernandesFoto Cristina Fernandes

    O Presidente do Brasil, José Sarney, defendeu a existência de uma comunidade lusófona e prometeu “o melhor esforço para o projeto”.

    Entrevistado pela Antena Um, da RDP, Sarney recordou que o seu país criou uma comissão “para procurar a unificação ortográfica do idioma português”.

    A adesão de Portugal à Comunidade Económica Europeia (CEE) foi descrita por Sarney como uma oportunidade “para o Brasil poder colocar as suas potencialidades para ajudar Portugal, esperando que o Brasil também possa ser ajudado por Portugal”.

  • 19 Abr 1986

    Propaganda da Renamo e UNITA autorizada desde que feita por portugueses

    Por: Luís Andrade Sá

    O governo português admitiu ações de propaganda em solo nacional a favor dos movimentos rebeldes Renamo, de Moçambique, e UNITA, de Angola, desde que feitas por cidadãos nacionais.

    Já quanto aos cidadãos estrangeiros, “é-lhes vedada qualquer atividade de cariz político, nomeadamente quando isso se possa traduzir por ameaças contra países com os quais Portugal tem relações diplomáticas”, segundo refere uma nota do Governo de Lisboa”.

  • 18 Abr 1986

    Portugueses levam com 80 impostos

    Por: Luís Andrade SáFoto António CotrimFoto António Cotrim

    A carga fiscal sobre os portugueses ascende a 80 impostos, criticou o ex-ministro das Finanças Medina Carreira.

    Entre os principais vícios do sistema fiscal português, Medina Carreira destacou a sua “complexidade, uma estrutura de taxas completamente distorcida, a má distribuição da carga fiscal e o deficiente funcionamento da administração”.

    Medina Carreira mostrou-se cético quanto à aplicação do imposto único em 1987. “Deveria ser considerada a situação e grau de desenvolvimento da economia portuguesa e os critérios de justiça distributiva”, entre outros, disse.

  • 17 Abr 1986

    Adriano Moreira rejeita CDS centrista

    Por: Luís Andrade SáFoto Manuel de MouraFoto Manuel de Moura

    O líder reeleito do CDS, Adriano Moreira, defendeu que o centrismo “teve importância mas não faz sentido” e que o seu partido “não deve ter complexos de esquerda”.

    Entrevistado na RTP Adriano Moreira referiu que é tudo uma “filosofia de cadeiras” onde se sentam os deputados. No Parlamento Europeu os deputados do CDS estão sentados no centro do hemiciclo, enquanto no parlamento português se situam à direita”, exemplificou.

    “O centrismo foi uma ideia de Adelino Amaro da Costa, que evitou que o país se radicalizasse num momento revolucionário”, disse Moreira, para quem é tempo do CDS deixar de ter complexos de esquerda.

  • 16 Abr 1986

    Mota Amaral quer trocar ministro da República por presidente açoriano

    Por: Luís Andrade SáFoto Alfredo CunhaFoto Alfredo Cunha

    O presidente do Governo Regional dos Açores, João Bosco Mota Amaral, defendeu que um presidente para os Açores pode ser uma solução para o substituir a atual figura de ministro da República no arquipélago.

    Essa será uma das soluções “sobre as quais há que refletir até à revisão constitucional”, disse Mota Amaral, citado pelo Diário de Notícias.

    “Um dos quadros possíveis é a adoção de um esquema parecido com o existente em Itália e em Espanha, segundo o qual o representante da soberania é o presidente da Região Autónoma, eleito pelo parlamento regional”, precisou Mota Amaral.

  • 15 Abr 1986

    Alemanha garante financiamento a Portugal para três fragatas

    Por: Luís Andrade SáFoto Manuel de AlmeidaFoto Manuel de Almeida

    O governo alemão desbloqueou o financiamento de 390 milhões de contos (cerca de 1945 milhões de euros) a Portugal para a construção de três fragatas de guerra.

    O anúncio do financiamento foi feito no primeiro dia da visita oficial do primeiro-ministro português, Cavaco Silva, a Bona.

    Mais tarde, Cavaco Silva, citado pelo Diário de Notícias, adiantou que a parte do financiamento português na aquisição das fragatas ascende a 390 milhões de contos, “e será integralmente coberta através da importação pela República Federal da Alemanha de produtos portugueses.”

  • 14 Abr 1986

    Adriano Moreira mantém liderança do CDS

    Por: Luís Andrade SáFoto Alfredo CunhaFoto Alfredo Cunha

    Num polémico congresso realizado no Porto, Adriano Moreira foi feito líder do partido, alcançando 537 contra 451 votos da candidatura rival, encabeçada por Morais leitão.

    Com Adriano Moreira sobem às estruturas dirigentes do partido Anacoreta Correia, Narana Coissoró, Fernando Seara, Gentil Martins, António Vasco de Melo.

    No final, apesar de vitorioso, Moreira queixou-se de “um outro congresso paralelo, que se desenrolou nos corredores do Rivoli, do qual lhe iam chegando” ecos. “Neste momento, a preocupação do CDS deve ser a de servir melhor o povo”, disse o líder.

  • 13 Abr 1986

    FMI e Banco Mundial otimistas sobre a baixa do preço do petróleo

    Por: Luís Andrade SáPlataforma de petróleo no Mar do Norte na costa da EscóciaPlataforma de petróleo no Mar do Norte na costa da Escócia

    Negociações entre o FMI e o Banco Mundial terminaram em Washington debaixo de um moderado otimismo sobre os efeitos da baixa do petróleo na economia mundial.

    As duas instituições alcançaram um consenso sobre a necessidade de baixar ainda mais os tipos de juros para estimular a economia.

    A cimeira destacou ainda a necessidade da reforma do sistema monetário mundial e notou “o silêncio das nações ricas” perante as queixas dos países em desenvolvimento.

    França e Reino Unido questionaram o acordo já alcançado no seleto grupo dos cinco países mais industrializados do mundo ocidental, que estiveram reunidos em Washington, para coordenar uma nova baixa generalizada dos tipos de juros.

    Bancos britânicos e franceses anunciaram uma ligeira redução dos seus juros, mas a decisão ainda não foi estendida aos outros membros deste grupo, Estados Unidos, República Federal da Alemanha e Japão.

    Bona e Tóquio admitiram que “existe espaço suficiente” para baixar os juros, mas os respetivos ministros das Finanças mostram-se poucos dispostos em encabeçar a iniciativa.

  • 12 Abr 1986

    Deputados apanhados na classe turística com bilhetes de primeira

    Por: Luís Andrade SáFoto Inácio RosaFoto Inácio Rosa

    O semanário Expresso revelou um esquema, pelo qual deputados que se deslocaram ao México trocaram bilhetes aéreos em primeira classe passados pela Assembleia da República por “bilhetes correspondentes às tarifas mais baixas” naquela rota.

    Os deputados integravam uma delegação portuguesa a uma conferência da União Interparlamentar e, segundo o jornal, fizeram a troca na agência de viagens da Rodoviária Nacional.

    “Quase todos os deputados, com reconhecidas exceções fazem o mesmo”, disse uma fonte anónima parlamentar ao Expresso. “Até mesmo nas deslocações internas são poucos os que resistem à tentação de viajar em económica com bilhetes de primeira”, acrescentou a mesma fonte.

    Outro esquema fraudulento com viagens consiste, disse, em deputados apresentarem individualmente contas com quilometragem em carro próprio, “quando se agrupam três e quatro no mesmo automóvel”.

  • 11 Abr 1986

    Guiné-Bissau anuncia devolução de bens a antigos colonos

    Por: Luís Andrade SáFoto Jorge NetoFoto Jorge Neto

    O governo guineense anunciou que vai devolver aos seus proprietários bens que foram abandonados depois de 25 de maio de 1974.

    O conselho de Ministros da Guiné Bissau, presidido por Nino Vieira revogou legislação que passava para a propriedade do Estado os bens de pessoas que tivessem abandonado o país naquela data e não haviam regressado até 31 de janeiro do mesmo ano.

    Muitos do beneficiados com a revogação são antigos colonos portugueses.

  • 10 Abr 1986

    Soares atribui a razões pessoais a “hostilidade” de Champalimaud

    Por: Luís Andrade SáFoto André KostersFoto André Kosters

    Em entrevista à revista Portugal, que se publica no Brasil, o Presidente Mário Soares explicou “por razões pessoais” a “hostilidade” de que é alvo por parte do empresário António Champalimaud.

    Recentemente, durante uma visita presidencial ao Brasil, Champalimaud terá organizado uma receção contra Mário Soares.

    “Trata-se de uma questão puramente pessoal, que não tem razões políticas nem ideológicas, e é uma questão puramente pessoal”, disse Soares. E acrescentou: “Posso contar qual é mas não gostaria de ver publicada, e que tem origem nos tempos da advocacia”.

  • 09 Abr 1986

    Comissão Europeia falha financiamentos a Portugal

    Por: Luís Andrade SáPresidente da Comissão Europeia Jacques DelorsPresidente da Comissão Europeia Jacques Delors

    A aprovação pela Comissão Europeia de um conjunto de projetos portugueses, prevista para a véspera, foi novamente adiada.

    O pacote incluía 292 pequenos projetos apresentados por autarquias locais, para financiamento pelo FEDER, num total de 6,8 milhões de contos (cerca de 34 milhões de euros).

    Os jornais portugueses referiam, sem concretizar, o embaraço que este adiamento estava a causar a Jacques Delors, o presidente da Comissão Europeia que, no dia seguinte iniciava uma visita oficial de três dias ao país.

    Dias antes, Delors tinha garantido que seriam honradas as expectativas de recebimento dos fundos estruturais.

  • 08 Abr 1986

    IVA rendeu 120 milhões de euros no primeiro mês de cobrança

    Por: Luís Andrade SáFoto José Sena GoulãoFoto José Sena Goulão

    No primeiro mês de cobrança, o IVA rendeu cerca de 24 milhões de contos (cerca de 120 milhões de euros), valor acima das expectativas.

    O Orçamento de Estado para 2006 prevê um total de receitas com este imposto de 220 milhões de contos (cerca de 1.110 milhões de euros).

    No balanço do primeiro mês do novo imposto, Campos Laires, subdiretor dos Serviços de Administração do IVA disse ao Diário de Notícias que “a maioria das empresas está a cumprir”, mas admitiu a falta de alguns milhares de declarações”.

  • 07 Abr 1986

    Álvaro Cunhal desconhece críticas internas

    Por: Luís Andrade SáFoto Alfredo CunhaFoto Alfredo Cunha

    O secretário-geral do PCP, Álvaro Cunhal, disse desconhecer a existência de um documento produzido por militantes comunistas no qual se fazem críticas à direção do partido.

    “O PCP está muito bem, muito forte, muito unido e muito interveniente na vida política nacional”, considerou o líder comunista, durante uma entrevista radiofónica ao Clube Português de Imprensa.

    Segundo o Diário de Notícias, o documento expressava a insatisfação de militantes comunistas com o “escasso poder de mobilização do partido, derrotas políticas nos últimos meses e a falta de democraticidade interna”.

  • 06 Abr 1986

    Lobo Antunes vence Grande Prémio APE

    Por: Luís Andrade SáFoto Alfredo CunhaFoto Alfredo Cunha

    O escritor António Lobo Antunes venceu o Grande Prémio Associação Portuguesa de Escritores no valor de mil contos, cerca de cinco mil euros, com o seu último romance “Auto dos Danados”.

    Segundo o Diário de Notícias a escolha de Lobo Antunes “não foi nada pacífica” entre o júri. O jornal conta que a obra “tinha sido formalmente excluída pelo júri”, que parecia mais inclinado a atribuir o galardão a Mário Ventura (com “Morte dos Santiagos”) ou a Augusto Abelaira (“O Único Animal Que?”).

    No entanto, o escolhido, Mário Ventura, dispôs de apenas um voto de vantagem sobre o vencido, situação considerada anti-regulamentar, o que levou à repescagem de Lobo Antunes.

    “Esta é a história um tanto oblíqua de um galardão que parece estar a perder o prestígio que teve em tempos nas letras portuguesas”, concluiu o Diário de Notícias.

  • 05 Abr 1986

    Tatcher extingue Conselho Municipal de Londres

    Por: Luís Andrade Sá

    A primeira-ministra britânica anunciou a extinção do Conselho Municipal de Londres, que passa a ser uma das raras capitais europeias sem um órgão de poder local.

    O argumento oficial para a extinção do Greater London Council (GLC) foi a necessidade de “simplificar uma enorme máquina burocrática”, que “duplicava funções e serviços”, segundo o governo conservador.

    No entanto, o crescente confronto entre o poder local e o governo de Tatcher foi decisivo na eliminação do GLC. O governo de Londres previa que na primeira semana sem GLC fossem eliminados nove mil postos de trabalho.

  • 04 Abr 1986

    Portugal regista meio milhão de desempregados

    Por: Luís Andrade SáFoto Acácio FrancoFoto Acácio Franco

    Em Portugal há oficialmente 497 mil desempregados, num total de cerca de 17 milhões de pessoas sem trabalho no conjunto de países da CEE.

    Segundo o Diário de Notícias, o desemprego na Europa afeta sobretudo a população masculina e os trabalhadores com menos de 25 anos. Grã Bretanha (com, 3.3 milhões de desempregados), Itália (3,2) e Espanha (2,8) são outos países afetados significativamente.

    Uma situação diferente vive-se Grécia, cujos dados fornecidos por Atenas são considerados pelos técnicos comunitários “demasiado baixos e não representativos devido à estrutura do emprego” daquele país.

  • 03 Abr 1986

    Mais de 300 portugueses continuam retidos em Timor

    Por: Luís Andrade SáFoto Acácio FrancoFoto Acácio Franco

    Com a próxima chegada a Lisboa de um grupo de cerca de 30 portugueses de Timor, o número de antigos funcionários da administração portuguesa ainda retidos na antiga colónia é de mais de 300 pessoas.

    Este ano, e até ao momento, já saíram cerca de 100 portugueses de Timor, prevendo a Cruz Vermelha internacional prosseguir os repatriamentos a um ritmo de 30 pessoas por mês.

    Segundo a mesma organização haverá cerca de 209 pessoas detidas em Díli e Jacarta, “em relação com a situação em Timor”.

  • 02 Abr 1986

    Governo não cede no Orçamento do Estado para 1986

    Por: LusaFoto Manuel MouraFoto Manuel Moura

    O governo de Cavaco silva mostrou-se indisponível para aceitar propostas de alteração ao Orçamento de Estado para 1986, avançadas pela oposição.

    “Não aceitamos ser um Governo anónimo de responsabilidade limitada”, advertiu o ministro das Finanças, Miguel Cadilhe.

    No parlamento, num discurso contundente contra as iniciativas da oposição, Cadilhe, foi taxativo na recusa de propostas de redução de preços de combustível e de impostos, como pretendia o PRD.

    Magalhães Mota, líder da bancada parlamentar dos renovadores, contra-atacou a posição do governo, advertindo para a “psicose comunista” que, disse, se iria apossar dos portugueses.

    “Cabe ao parlamento introduzir as alterações que considerar necessárias”, disse Mota, para reafirmar que o PRD não abdicava das suas propostas de alteração”.

  • 01 Abr 1986

    Acidente aéreo mata 44 pessoas em Moçambique

    Por: Luís Andrade Sá

    A queda de um avião Antonov, de fabrico soviético, da força aérea de Moçambique, causou a norte a 44 pessoas, entre as quais a mulher do ministro da Defesa e fundadora da Frelimo Maria Chipande.

    O acidente, o mais grave registado até agora no país, ocorreu no norte de Moçambique quando o avião tentava regressar ao aeroporto de Pemba depois de ter sido detetada uma anomalia técnica.

    Fontes moçambicanas, citadas pelo Diário de Notícias, afastaram a possibilidade do desastre ter sido causado pela Renamo, movimento rebelde que combate o governo de Maputo.

    Entre as vítimas estão três soviéticos, que integravam a tripulação do aparelho, e diversas personalidades ligadas ao regime.

    Nos dias seguintes o número de vítimas foi atualizado para 50.

Ler mais