Acompanhe dia a dia as notícias do ano em que nasceu a Lusa

Janeiro    Fevereiro    Março    Abril    Maio    Junho    Julho    Agosto    Setembro    Outubro    Novembro    Dezembro

Dezembro 1986
  • 31 Dez 1986

    Sangue esgotou-se no país

    Por: João Pedro Serafim

    A falta de sangue está a preocupar os Hospitais de Santa Maria e São José que, perante uma situação quase dramática decidiram apelar a doadores espontâneos, devidamente preparados e clinicamente capazes se deslocassem aquelas unidades hospitalares.

    O apelo, feito através da rádio e da televisão, alertava para o esgotamento das reservas de sangue nos dois principais hospitais da capital portuguesa.

    No dia anterior, um médico de um hospital de Lisboa dizia: “Fazem-se campanhas de solidariedade para com os presos, para com os políticos e trabalhadores e afinal, morre-se por falta de solidariedade neste país”.

    A situação, no Hospital São José, era considerada com catastrófica: “Doente que apareça neste estabelecimento hospitalar no final da tarde a necessitar de uma transfusão intensa de sangue, terá de aguardar… por melhores horas”.

    Em Santa Maria, a situação também não era muito melhor. Se bem que ao cabo de cinco horas de intensos apelos, feitos sei ou sete dadores responderam, mas “não se podem criar ilusões” com a responsabilidade que este hospital tem em cobrir uma vasta área de sinistros, lembrou fonte hospitalar.

    Mas nem tudo são mas noticias, pois o Governo fixou a partir de 1 de janeiro de 1987 o salário mínimo para a industria e os serviços em 25.200 escudos, (125 euros) um aumento que corresponde a mais 12% que no ano que agora termina.

    Os trabalhadores agrícolas também vão ser aumentados em 14,9% no próximo ano para 22.400 escudos (110 euros).

    Lá por fora, os Estados Unidos, liderados por Ronald Reagan, e a URSS de Mikhail Gorbachev lançaram pontes para o diálogo durante 1986 e preparam-se para prosseguir em 1987 uma política de desanuviamento entre as duas superpotências.

    Moscovo anunciou que a nova legislação de entradas e saídas da União Soviética entrará em vigor a partir de 1 de janeiro do ano que vem.

    Nas estradas de Portugal, os acidentes continuam a preocupar as autoridades. Mil e doze acidentes registaram-se numa semana, apesar da vigilância e apoio dados pela Brigada de Trânsito aos automobilistas que circulam pelas rodovias, num período que queremos que fosse festivo em todos os lares.

    Dos 1.012 acidentes, resultaram 45 mortos e 704 feridos, dos quais 227 em estado grave.

    A operação “Rota Segura 86”, montada pela GNR, prolonga-se até dia 5 de janeiro, com a polícia a tentar impedir o aumento da sinistralidade nas estradas.

    Milhares de brasileiros e turistas estrangeiros preparam-se para comemorar na cidade do Rio de Janeiro a chegada do Ano Novo com uma homenagem à deusa do 'voodoo', Iemanjá.

    O culto de Iemanjá a Deusa do Mar, chegou ao Brasil no século XVI através dos escravos africanos.

    Milhares de pessoas vestidas de branco, simbolizando a pureza, deslocam-se hoje à meia-noite à beira do mar para fazerem as suas oferendas a Iemanjá e pedirem em troca paz, amor e saúde em 1987.

  • 30 Dez 1986

    Conferência Episcopal Portuguesa sai em defesa da Rádio Renascença

    Por: João Pedro Serafim

    O conselho permanente da Conferência Episcopal Portuguesa denunciou a “grave injustiça cometida” reportando-se à recente Lei do Licenciamento de Estações Emissoras de Radiodifusão aprovada pelo parlamento nas vésperas do Natal.

    Referindo-se à Rádio Renascença (RR), este órgão da Igreja Católica Portuguesa alerta “os católicos para a gravidade da questão e suas eventuais consequências” e manifesta o “total apoio” à Renascença na “defesa dos seus legítimos direitos”.

    No caso de o presidente da República, Mário Soares, promulgar o diploma aprovado na Assembleia da República, com os votos a favor do PS, PRD, MDP e PCP e contra do PSD e CDS, a instituição eclesiástica irá, depreende-se, usar toda a sua força e vasto campo de mobilização popular em defesa das suas “ondas” radiofónicas.

    A lei do licenciamento de estações emissoras de radiodifusão é para a Conferência Episcopal Portuguesa “um diploma legislativo vincadamente estatizante e totalitário”, apesar de a RDP também ter saído lesada com a aprovação pelo Parlamento da nova legislação.

    A lei da Rádio aprovada por comunistas, socialistas e renovadores mereceu o desacordo do Governo e o repúdio da administração da Rádio Renascença, cabendo agora ao presidente da República, Mário Soares, promulgar o diploma, remetê-lo para o Tribunal Constitucional, ou vetá-lo.

    A criação de um conselho radiofónico, a ser integrado por pessoas indicadas pelos partidos, que terá competência para conceder ou não licenciamentos às novas rádios é o ponto da discórdia.

    Por cá, foi apreendida a maior quantidade de droga de sempre nas alfândegas das fronteiras terrestres portuguesas nos onze primeiros meses do ano, no valor de cerca de 3,5 milhões de contos.

    As alfândegas apreenderam, neste período, 110 “correios” portugueses e estrangeiros, com um total de 1646 quilogramas de diversos tipos de droga, das quais 28 quilogramas de “cannabis”, 121 de cocaína, e seis quilogramas de heroína.

    Portugal nos últimos anos tem sido uma porta aberta para a entrada e passagem de droga para a Europa, provenientes das Américas, continente asiático e da África.

    O realizador de cinema soviético Andrei Tarkovski, criador em 1966 do filme “Andrei Roblev”, inspirado num monge pintor de ícones na Rússia do século XV, e este ano premiado em Cannes com a pelicula “Sacrifício”, morreu na véspera na clínica Hartmann, nos subúrbios de Paris.

    Nascido a 4 de abril de 1932, em Zavrajie, junto ao rio Volga, o dissidente russo era filho do poeta Arseni Tarkovski.

  • 29 Dez 1986

    Sousa Franco diz que uma democracia “sem controlo financeiro” não é uma democracia.

    Por: João Pedro Serafim

    Em entrevista ao suplemento de Economia do Diário de Notícias, Sousa Franco disse que o Estado – autarquias locais, empresas públicas e institutos públicos - “apresenta pouco e tarde” as suas contas, mas “ninguém se responsabiliza por isso”, salientou.

    Sousa franco considerou que a situação em matéria de apresentação de contas pelo Estado “é “bastante deficiente”.

    No projeto que elaborou e já entregou ao Governo, propõe, por isso, a reforma do Tribunal de Contas, no sentido de o transformar num “órgão eficaz” de controlo da democracia financeira do Estado português.

    Mas nem tudo são menos boas notícias. Portugal ocupa o segundo lugar entre cinquenta países em desenvolvimento com menor risco para os investidores estrangeiros, logo a seguir ao Brasil que ocupa a primeira posição, conclui um estudo divulgado no último número da revista Britânica “The Economist”.

    A lista dos países em desenvolvimento com maior risco para os investidores estrangeiros é liderada pelo Iraque, Etiópia e pelo Irão.

    A revista exclui do estudo os Estados Unidos e a União Soviética, os países ricos da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), os mais pequenos, os arruinados e os obscuros.

    Lá fora, o presidente egípcio, Hosni Mobarak chegou a Amã, na Jordânia, numa visita surpresa, para conversações com o Rei Hussein da Jordânia, que irão centrar-se na guerra do Golfo, entre o Iraque e o Irão, e na próxima conferência islâmica que se realizará no Kuwait, no final de janeiro.

    O Egito vai participar pela primeira vez desde na cimeira desde a sua expulsão, em 1978, da Liga árabe, sendo que Mubarak regressa hoje ao Cairo.

    O compositor sueco Erik-Erik Larsson morreu no sábado, com 78 anos na sua residência de Helsingborg, uma localidade situada a sul na Suécia.

    Nascido em 1908, a obra de Erik-Erik Larsson compreende sinfonias, música de câmara, missas, músicas de filmes, coros e cantos.

    A “Marcha Forçada”, escrita durante a II Grande Guerra Mundial, tornou-se a música do “Cântico da Resistência” norueguesa durante este conflito mundial.

  • 28 Dez 1986

    Soares diz que eleições antecipadas devem ser evitadas

    Por: João Pedro Serafim

    A agitação entre os partidos políticos está na ordem do dia, mas o presidente da República, Mário Soares, procurou por água na fervura ao dizer que as eleições legislativas antecipadas são um custo e que devem ser evitadas.

    “Fala-se muito em eleições, mas eu defendo que elas devem ser tanto quanto possível evitadas. É um custo muito grande para o país, que deve ser evitado”, disse Soares entrevistado pelo programa “A Revista do Ano”, da Antena Um.

    O chefe do Estado, que seguiu para a Madeira onde passará o fim do ano, considerou ainda ser preciso uma maioria e que esta “tem de ser bem negociada”, o que implica “muita ponderação” por parte dos partidos.

    A visita de Mário Soares à Madeira é o resultado de uma promessa feita caso fosse eleito presidente da República. Na companhia da sua mulher Maria Barroso e de elementos da sua casa civil e da sua comissão eleitoral para a Presidência, Soares foi recebido no aeroporto do Funchal pelo Presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim.

    Em 1985, caso Mário Soares vencesse as eleições presidenciais, tinha-se comprometido a passar o final do primeiro ano de mandato na Madeira.

    No dia 1 de janeiro, em direto, via satélite, e dos estúdios da RTP no Funchal, Mário Soares fará uma mensagem de Ano Novo para todo o país.

    O chefe de Estado falando na entrevista que deu à Antena 1 considerou que a regionalização “é um problema complexo”, pois tem a ver com tem a ver com a defesa do Estado.

    “Somos um Estado/Nação, temos uma grande força que é a unidade nacional, e a regionalização deve ser para aprofundar essa unidade nacional”, advertiu, afirmando-se partidário das autonomias da Madeira e dos Açores.

    Por sua vez, também em entrevista à Antena 1, no programa “Nem Mais Nem Menos”, o ministro dos Negócios Estrangeiros angolano, Afonso Van Dunem, garantiu que o Governo tem vindo a fazer esforços para que o problema da segurança física dos cooperantes possa ser resolvido.

    Van Dunem disse que o problema de segurança se passa na fronteira com a Namíbia e acusou a África do Sul como sendo o “elemento desestabilizador”.

    Atualmente estão em Angola tropas cubanas e o Governo mantém um confronto armado com as forças da UNITA, qualificadas pelo ministro de “bandos armados”, que interessam à política de desestabilização no país apoiada pela África do Sul.

    Por cá, a Guarda Nacional Republicana (GNR), que montou a operação “Rota Segura” contabilizou 607 acidentes, desde as 12:00 horas de terça-feira passada até à véspera de hoje, de que resultaram 23 mortos e 403 feridos, dos quais 129 foram internados em estado grave, sendo que os acidentes rodoviários continuam a ser uma tragédia no país.

  • 27 Dez 1986

    Alfândegas rendem muitos milhões ao Estado

    Por: João Pedro Serafim

    As receitas alfandegárias arrecadadas pelo Estado português atingiram os 157 milhões de contos (cerca de 750 milhões de euros) nos primeiros nove meses deste ano, cerca de 15% das receitas totais cobradas pela Fazenda portuguesa.

    Dados da Direção-Geral das Alfândegas trabalhado pela técnica Deolinda Martins, relativos a este período, indicam que a parte de leão é cobrada por Lisboa e que o IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) ocupa a grande fatia da receita total representando 64,9% da média mensal nos primeiros nove meses do ano, motivo pelo qual o valor global arrecadado reflete o comportamento deste imposto.

    A quase totalidade (99%) dos 157 milhões de contos arrecadados entre janeiro e setembro deste ano pelas alfândegas foi obtida no continente português.

    O estudo clarifica que Lisboa cobrou 63% da receita total, o Porto 36%, o Funchal 0,6% e Ponta Delgada 0,4%.

    A percentagem menos elevada da cobrança nas alfândegas do Funchal, na madeira, e de Ponta Delgado, nos Açores, é justificada pelo facto de a importação de matérias-primas e produtos industriais se processar em maior quantidade pela Alfândega de Lisboa.

    A Alfândega do Porto distingue-se pelo facto de ter valores mais elevados de cobrança nas exportações.

    Ainda por cá, mas envolta em controvérsia, Lisboa foi utilizada por funcionários da Casa Branca e pela CIA, os serviços secretos norte-americanos, como placa giratória no tráfego clandestino de armamento norte-americano para o Irão e para os “contra” na Nicarágua.

    Pelo menos desde finais de 1984 ou princípios de 1985 o aeroporto de Lisboa serviu para a operação clandestina organizada pelos Estados Unidos.

    Até agora, os primeiros carregamentos de armas clandestinas para obterem a libertação de reféns norte-americanos sequestrados por organizações pró-iranianas, de acordo com fontes citadas pelo semanário “Expresso”, datam de agosto de 1985.

    Mas, desde o princípio de 1985, o aeroporto de Lisboa terá sido utilizado como placa giratória do tráfego de armas entre os Estados Unidos, Israel, Irão e os “contras” da Nicarágua.

    Um avião transportando clandestinamente armas esteve em princípios de 1985 no aeroporto de Lisboa.

    No entanto, Alfredo Barroso, chefe da casa civil do Presidente da República, Mário Soares, disse perentoriamente que “o então primeiro-ministro [Soares] não autorizou nem teve conhecimento desse trânsito”.

    Os lisboetas suspiraram de alívio ao saberem hoje que os cantoneiros da Câmara Municipal de Lisboa suspenderam a greve total que se propunham prosseguir, bem como a recusa ao trabalho extraordinário entre 29 e 31 de dezembro.

    O plenário de trabalhadores da recolha do lixo, que se realizou na véspera em Alcântara, Lisboa, acolheu a proposta da Câmara de Lisboa e considerou-a como “uma vitória”, tendo aceitado a atualização do subsídio compensatório da diminuição do trabalho noturno proposta pela autarquia no valor de 232 escudos (FAZER CONVERSAO).

    Os cantoneiros reivindicavam um subsídio global na casa dos 25% do salário.

    A agitação na área da informação económica está ao rubro com novidades para o início do próximo ano.

    O “Jornal do Comércio” vai voltar às bancas a 6 de janeiro, mas como semanário de informação económica, sendo dirigido por António Rebelo de Sousa e José Simões Ilharco e o jornalista e economista Jaime Antunes prepara o lançamento de um concorrente o “Semanário Económico”.

  • 26 Dez 1986

    Mais acidentes e mais mortos no Natal

    Por: João Pedro Serafim

    Os acidentes de trânsito no período do Natal foram, em média, de sete em cada hora, mais do que nos dois anos anteriores e o número de vítimas também subiu para as 6,5 pessoas, em média, por dia.

    Todos os anos no período da quadra natalícia as estradas enchem-se de automóveis apressados e, desde o início da operação levada acabo pelas brigadas de Trânsito da Guarda Nacional Republicana (GNR) até ao final da tarde da véspera, o número de acidentes atingiu os 171, de média diária, contra 113 em 1984 e 116 em 1985.

    Nestes acidentes resultaram médias de morte diárias em 1984 e 1985 de 4,5 e 5,4 pessoas, respetivamente, números que já foram ultrapassados em 1986 para os 6,5 mortos.

    A média diária de feridos, neste período, atingia 108 casos por dia em 1985 e 91 em 1984, mas este ano regista-se uma média diária de 116, apesar de se detetar uma redução no número de condutores com excesso de álcool no sangue.

    Entretanto, o lixo acumulado em Lisboa poderá começar a ser removido amanhã se o plenário dos cantoneiros de limpeza der o seu aval, neste sentido, ao Sindicato dos Trabalhadores da Câmara de Lisboa.

    A greve de 48 horas que se inicia hoje e as festividades do Natal levaram a que o lixo na capital portuguesa se acumulasse nas ruas, mas a proposta do presidente da Câmara de Lisboa, Krus Abecassis, foi considerada positiva pelos dirigentes sindicais.

    No dia 9 e 10 de dezembro os cantoneiros estiveram em greve e nos dias posteriores não fizeram horas extraordinárias, pelo que a situação de recolha de lixo na capital não foi normalizada, agravando-se com o Natal.

    Atualmente, os habitantes da cidade de Lisboa produzem cerca de 800 toneladas de lixo por dia.

    Lá por fora, um “Boing 737”, que fazia a ligação entre Bagdade, no Iraque, e Amã, na Jordânia, numa aterragem de emergência embateu no solo a 80 metros da pista do aeroporto de Arar, na Arábia Saudita, tendo-se incendiado e provocado a morte a 62 pessoas.

    Porém, notícias provenientes da Jordânia avançaram que o aparelho tinha sido tomado por vários assaltantes no aeroporto de Bagdade e uma fonte da aviação civil jordana, que pediu o anonimato, disse que os assaltantes fizeram explodir o avião pouco antes da aterragem.

    O antigo ministro do Interior jordano, Suleiman Aarar, que ficou ferido no acidente aéreo, bem como o seu irmão, esclareceu que ouviu explosões de granadas de mão no “cockpit” e na classe económica antes de o avião cair.

    O Iraque já responsabilizou o Irão pela morte de passageiros inocentes.

    A Gulbenkian inaugura a 3 de janeiro o seu Encontro com Lorca, ao estrear a peça “Amor de D. Perlimplim com Belisa em seu Jardim”, encenada por Nuno Carrinhas e que será apresentada até ao dia 31 deste mês.

    No dia 8 de janeiro, na sala polivalente do Centro de Arte Moderna da Gulbenkian, é a vez do espetáculo “Uma Hora com Garcia Lorca” sob a direção de Constança Capdeville e nos dias 10 e 17 de janeiro haverá um terceiro espetáculo com o título “Fe…de…ri…co” com o Grupo Colecviva e a participação da atriz Eunice Munoz e a participação de Olga Pratz ao piano, entre outros.

    No dia 10, no mesmo espaço, decorre a conferência sobre “Mito e Realidade no Teatro de Garcia Lorca” proferida pelo professor catedrático da Real Escola Superior de Arte Dramática de Madrid, Ricardo Domenech, enquanto a 22 de janeiro é há uma mesa-redonda sobre o “Teatro de Lorca”, com a participação de Luís Francisco Rebelo, Ricardo Pais e Mário Feliciano.

  • 25 Dez 1986

    Papa João Paulo II reza na Missa do Galo pela paz

    Por: João Pedro Serafim

    O papa João Paulo II rezou à noite na Missa do Galo, em Roma, para que “seja confirmada a confiança na paz”, como meio para resolver os problemas existentes.

    O chefe da Igreja Católica celebrou a missa na Basílica de São Paulo, em Roma, tendo sido transmitida pela televisão para 42 países de cinco continentes e pela primeira vez para a Polónia.

    Na homilia da celebração, João Paulo II, de origem polaca, estendeu a sua oração às nações onde existem conflitos, violência e injustiças que “comprometem a paz” e pediu também pelos “marginais da sociedade”, como os pobres, presos, refugiados e os desempregados.

    Em Portugal, na tradicional mensagem de Natal, o cardeal-patriarca, D. António Ribeiro, referiu-se à crise da família, de que são “vítimas inocentes as crianças e os adolescentes”.

    Na ocasião, o patriarca que subordinou a sua mensagem ao tema “O rosto de Deus na face de uma criança” condenou o aborto e a manipulação genética.

    O tema da mensagem de D. António Ribeiro centrou-se na criança e nos seus direitos, tendo dito que foi a Igreja a primeira a defendê-los e a promovê-los.

    Os distúrbios em Goa impossibilitaram a celebração do Natal no ambiente tradicional de festa e alegria. Todas as missas da meia-noite (Missa do Galo) foram canceladas.

    A violência irrompeu na semana passada quando goeses apoiantes da língua local, o concanim, resolveram intensificar os seus esforços a favor do seu reconhecimento oficial e da concessão do estatuto de Estado a Goa.

  • 24 Dez 1986

    Portugueses raptados pela Renamo chegaram a Lisboa

    Por: João Pedro SerafimFoto ALFREDO CUNHAFoto ALFREDO CUNHA

    Um grupo de 36 ex-reféns portugueses sequestrados pela Renamo - Resistência Nacional Moçambicana chegou hoje a Lisboa, na véspera do Natal, num voo da companhia aérea TAP, vindos da capital da capital moçambicana, Maputo.

    Seis casais, cinco são mistos de portugueses e moçambicanos, 17 crianças, seis adultos solteiros e uma viúva, que perdeu o marido no cativeiro, vieram sem nada, deixando para trás meses de cativeiro e vidas de trabalho em terras de África.

    As cinco moçambicanas que viviam com ex-reféns portugueses e que foram libertados em Milange, também seguiram com os seus companheiros no voo para Lisboa.

    Todo o grupo de portugueses ou mulheres de nacionalidade moçambicana casadas com os ex-reféns raptados pela Renamo e que se encontravam hospedados no Hotel Rovuma, no Maputo, regressaram a Portugal.

    A violência em Goa agravou-se e já há a lamentar mais dois mortos, o que eleva para oito o total de mortes nos confrontos entre goeses e imigrantes do Estado vizinho de Maharashtra.

    As autoridades locais solicitaram ao Governo de Nova Deli, o envio de reforços militares para acabar com os tumultos.

    Entretanto, empresários e comerciantes das cidades de Vasco da Gama e Margão, onde os confrontos têm sido mais violentos, vão fazer uma greve de dois dias, a partir de hoje, de protesto contra a violência.

    Radicais nacionalistas de Goa, antiga colónia portuguesa, que atualmente possui o estatuto de Estado Federado Autónomo da Índia exigem que o concanim seja língua oficial.

    Caro leitor amanhã é Natal, hoje é o dia da Consoada e como tal não haverá espetáculos esta noite. A última das sessões do dia terá início às 19 horas ou cerca desta hora. Isto é valido para as salas de cinema, teatro e locais de música ao vivo.

  • 23 Dez 1986

    Vendas inferiores às de 1985

    Por: João Pedro Serafim

    Com o Natal à porta, as vendas deste ano estão a ser inferiores às de 1985, salvando-se o “pechisbeque”, que aparece como a alternativa à falta de poder de compra dos portugueses, apesar de a inflação ter descido.

    Os comerciantes parecem estar todos de acordo numa coisa, este ano no Natal os portugueses, apesar do movimento tão intenso nas ruas como nos outros anos, estão a “cortar no vestir e a poupar no calcar”.

    Quanto aos brinquedos também não há grande alteração em relação ao ano passado: “As coisas custarão um bocadinho mais, mas o nosso produto não deixa de ter procura”, diz um comerciante da Baixa lisboeta, enquanto um empregado de uma conhecida editora, João Ascênsio refere, “o livro está a vender-se menos, o disco um pouco mais”.

    Mais satisfeitos estão 24 reclusos que cumprem penas de cerca de 10 anos. O presidente da República, Mário Soares, concedeu-lhes indultos, na véspera, mas o preso português mais idoso não foi incluído.

    O chefe de Estado, Mário Soares, que esteve reunido com o primeiro-ministro, Anibal Cavaco Silva e o ministro da Justiça, Mário Raposo, analisaram 284 pedidos de indulto, mas só se pronunciou sobre 24, porque os crimes cometidos e apresentados para indulto “eram extremamente graves”, esclareceu uma fonte ao Diário de Notícias.

    Outra boa notícia veio do Banco de Portugal ao anunciar que as taxas de juro dos depósitos à ordem, atualmente em 4% ao ano, vão ser liberalizadas a partir do próximo ano.

    Envolta em polémica, com a administração da Rádio Renascença – Emissora Católica Portuguesa a manifestar “surpresa e apreensão, foi aprovada pelo Parlamento, na véspera, a nova lei de frequências da rádio, com os votos a favor do PS, PRD, do PCP, MDP, e dos Verdes e com os votos contra por parte do PSD e do CDS.

    A nova lei retira duas frequências de âmbito nacional à Rádio Renascença (RR) e à RDP e dá a um futuro Conselho da Rádio poderes decisivos no licenciamento de novas emissões.

    A administração da Renascença considerou que a nova lei põe em causa anteriores compromissos do Estado português.

    “Querem calar a voz da Emissora Católica Portuguesa”, disse a administração, declarando também “recear um regresso aos tempos de 1974-75, sob inspiração e a reboque do Partido Comunista Português”.

    A vida da ginasta romena Nadia Comaneci foi apresentada hoje na RTP1. O telefilme conta-nos a história de uma jovem de seis a dar cambalhotas no pátio de uma escola, que acaba por se tornar numa campeã olímpica.

    Aos 14 anos Comaneci é a primeira atleta no mundo a obter a pontuação máxima (10 pontos) na história dos Jogos Olímpicos e a ganhar três medalhas de ouro.

  • 22 Dez 1986

    Anarquia nas cargas e descargas em Lisboa com final à vista

    Por: João Pedro SerafimFoto LUÍS VASCONCELOSFoto LUÍS VASCONCELOS

    O novo regulamento de cargas e descargas em Lisboa estará pronto no princípio do ano, com o objetivo de acabar com a anarquia no estacionamento e os congestionamentos no trânsito lisboeta.

    Quem o diz é o vereador do Trânsito para a Câmara de Lisboa, Magalhães Pacheco. Explica que o novo edital de cargas e descargas será posto à consideração de todas as partes interessadas, mas que a autarquia só o aprovará se “houver garantias” de uma fiscalização eficaz do trânsito.

    A capital portuguesa está saturada com problemas de circulação do trânsito e nem a ajuda do sistema de regulação de trânsito GERTRUDE, que cresceu da Baixa até ao Saldanha, conseguiu acabar com a anarquia no trânsito.

    Ao deixar Portugal na véspera e após uma visita oficial de quatro dias, o ministro dos Negócios Estrangeiros angolano, Afonso Van Dunem, fez um balanço positivo da sua deslocação ao país, tendo dito que foi decidido reunir em Luanda, no final de janeiro do próximo ano, a 3.ª Comissão Mista Luso-angolana.

    A reunião na capital angolana deverá permitir a discussão em profundidade todos os pontos acordados durante as conversações agora concluídas.

    Em Goa, antigo território português na Índia, a violência que dura há quatro dias na zona de Pangim (capital) já fez três mortos, um número indeterminado de feridos, além de ter danificado estabelecimentos comerciais e veículos.

    Grupos rivais reivindicam o reconhecimento como língua oficial do território do concanim, falado por muitos goeses católicos e hindus, ou do marata, língua do Estado vizinho de Maharashtra que é falada por muitos imigrantes e nos ofícios religiosos hindus.

    Os defensores do concanim lançaram na semana passada uma campanha para boicotar as celebrações oficiais do 25.º aniversário do território exigindo que Goa seja declarada Estado Federal e o concanim a língua oficial.

    Numa demonstração de força, o Exército indiano está em estado de alerta na parte sul de Goa e diversas unidades militares foram enviadas para Margão, uma das zonas onde se registaram as manifestações e os confrontos mais violentos.

    Entretanto, com vista a aumentar as exportações portuguesas e a dinamizar a economia nacional, o Governo vai desvalorizar o escudo em 6% no próximo ano.

    A política cambial portuguesa manterá, contudo, em 1987, o regime de desvalorização deslizante de 0,5% ao mês, com flexibilidade dentro de cada trimestre, assegurou o ministro das Finanças, Miguel Cadilhe, que disse ainda que no próximo ano começará a funcionar um mercado de câmbio a prazo, o qual permitirá uma nova forma de cobertura do risco cambial para as empresas nacionais.

    Enquanto se soube desta novidade, o primeiro-ministro, Cavaco Silva, disse na véspera, em Aveiro, que seria irresponsável avançar-se com um processo de regionalização sem o apoio dos partidos.

    Lá por fora, o dissidente soviético e Prémio Nobel da Paz, Andrei Sakharov, pediu em conversa telefónica com o secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética, Mikhail Gorbachev, uma amnistia geral para os presos políticos.

  • 21 Dez 1986

    Cavaco Silva diz que poder de compra dos portugueses subiu 5%

    Por: João Pedro Serafim

    O primeiro-ministro português na visita ao concelho de Vila Nova de Gaia considerou que as perspetivas atuais “são mais promissoras do que há dois ou três anos” e que o poder de compra dos portugueses aumentou 5% este ano.

    Cavaco Silva referiu ainda, na véspera, que os reformados e pensionistas beneficiam este ano de um aumento superior, na casa dos 10%, prometeu apoiar os grandes projetos neste município de Gaia e disse que sem ele “voltará a crise”.

    Se por um lado, o poder de compra dos portugueses está a aumentar, por outro, a pressão sobre o travão ao contrabando e à economia paralela está a dar os seus frutos.

    Nos primeiros 15 dias de dezembro, efetivos da Guarda Fiscal apreenderam mercadorias de contrabando avaliadas em mais de 46.000 contos, entres as quais surgem à cabeça os artigos de vestuário no valor de 12.000 contos e que foram apreendidas, com especial incidência, na área de Lisboa.

    As viaturas, no valor de quase 8.000 contos, (39.900 euros) e os equipamentos de som e imagem no montante de quase 7.000 contos (34.915 euros) foram outros dos bens apreendidos pela Guarda Fiscal principalmente na área de Lisboa e no norte do país.

    No Alentejo e nas zonas raianas do Minho e de Trás-os-Montes foram apreendidos sobretudo géneros alimentícios.

    Neste domingo, com o Natal à porta, ainda não se desvaneceram os ecos da grande festa de solidariedade, o Natal dos Hospitais, que se realizou há dois dias a partir do Hospital Militar do Complexo da Força Aérea instalada no Lumiar e que foi transmitida pela RTP.

    A tradição remonta a 1944 e esta “maratona do espetáculo” foi mantida pelo Diário de Notícias.

    O circo não faltou e numerosos artistas associaram-se ao evento, tais como, o Coro de Santo Amaro de Oeiras, Cândida Branca Flor, Marina Mota, Ana Faria com os “Queijinhos frescos”, Xico Dias e João Canto e Castro, um quadro da revista “Isto é Maria Vitória” e Delfina Cruz e os bailarinos do teatro Maria Vitória.

    Embora a quadra natalícia esteja aí e com ela a árvore de Natal e o presépio, a Associação de Defesa dos Animais e da Natureza pediu para que sejam tomadas “medidas imediatas” que impeçam o ”corte criminoso” de pinheiros de Natal.

    Em carta enviada ao Governo, esta associação lamenta que a Câmara de Lisboa lamenta que a autarquia não tenha providenciado para que os pinheiros “não fossem cortados por particulares”.

    No ano passado houve este cuidado, advertiram, mas a Câmara de Lisboa, explicou que este ano não estava preparada o fazer.

  • 20 Dez 1986

    Bolsa sobe mais de 200% em 1986

    Por: João Pedro Serafim

    Os investidores estão mais otimistas em relação às bolsas de valores portuguesas, já que o valor das transações até 15 de dezembro de 1986, mais do que triplicou para 40,78 milhões de contos (203 milhões de euros), face a todo o ano de 2015.

    Em 1984, o valor das transações de títulos nas bolsas de valores nacionais foi de 3,37 milhões de contos (16 milhões de contos), enquanto em 1985 foi de 12,5 milhões de contos (62 milhões de euros), disse o dirigente do Banco Português de Investimento (BPI), Rui Lelis, no Porto, num seminário organizado pela Associação Industrial Portuense sobre o mercado de capitais.

    Só em ações, o valor transacionado até 15 de dezembro foi da ordem dos 9,82 milhões de contos (48,9 milhões de euros), enquanto em obrigações foi de cerca de 30,6 milhões de contos (152 milhões de euros), salientou o gestor.

    O presidente da Câmara de Lisboa, Krus Abecassis, prossegue com a política de dar casa a quem dela precisa.

    Neste sentido, a cooperativa de Habitação e Construção Bela Flor deu hoje um exemplo de solidariedade ao entregar as chaves de mais 65 casas, num ato que mostra que o associativismo pode ajudar a resolver o problema da habitação para famílias que viviam em casas degradadas ou em barracas. Krus Abecassis esteve presente na cerimónia em que compareceu numerosa população.

    Com a entrega destas 65 habitações, o número de fogos entregues desde os últimos quatro anos totaliza 239, resolvendo-se o problema de habitação das pessoas da zona.

    As habitações ficam na Quinta da Bela Flor, em Campolide, e a cooperativa foi fundada em 1976.

    Lá fora, sob pressão dos Estados Unidos, segundo o Expresso, o Governo do Malawi entregou os reféns libertados pela Renano às autoridades moçambicanas.

    O grupo de 57 adultos e crianças, entre os quais 34 portugueses, partiu num avião do aeroporto de Blantyre, no Malawi, para Maputo, em que viajava o ministro da Defesa moçambicano, Alberto Chipande.

    As diligências da diplomacia de Lisboa para que os cidadãos portugueses fossem repatriados para a Europa “terão sido ignoradas” pelo Malawi.

    O Expesso escreve que as autoridades portuguesas fizeram deslocar um diplomata de Harare, capital do Zimbabwe, para o Malawi, para prestar assistência aos cidadãos que quisessem regressar a Portugal.

    No entanto, as autoridades nacionais limitaram-se a protestar contra “o procedimento” do governo do Malawi, que aparentemente “cedeu às exigências de Maputo” para que os reféns voltassem a Moçambique, já que estes estavam sob a proteção da Cruz Vermelha Internacional.

    As autoridades de Moçambique acabaram por entregar 34 portugueses à embaixada de Portugal, mas já em Maputo, que deverão chegar a Lisboa na véspera do Natal.

    O Governo português classificou de “incidente lamentável e problema extremamente grave” a entrega pelo Malawi a Moçambique dos reféns portugueses libertados pela Renamo.

    Por cá, o pianista Sequeira Costa e o musicólogo Mário Vieira de Carvalho foram homenageados num Porto de Honra na embaixada da Hungria por ocasião do 175.º aniversário do nascimento do húngaro Ferenc Liszt.

    A homenagem aos dois portugueses resultou da contribuição de ambos para a divulgação da cultura musical daquele país e das obras de Liszt, tendo sido entregues, na véspera, duas placas de bronze que assinalam o 175.º aniversário do famoso compositor húngaro.

  • 19 Dez 1986

    Faltam lares para idosos e os que há estão cheios

    Por: João Pedro Serafim

    O Correio da Manhã noticia que faltam lares em Portugal para acolher os idosos especialmente nos centros urbanos e os que há estão a abarrotar, sendo que na capital, Lisboa, 10% da população, cerca de 200.000 habitantes, tem mais de 65 anos.

    Os lares do Estado e os não-lucrativos oferecem 1500 camas em Lisboa, quando seriam necessárias 4.000 camas no distrito, revela o jornal, que diz que quem não tem acesso aos lares do Estado ou de Instituições Privadas de Solidariedade Social (IPSS) ou recorre aos lares lucrativos ou fica como estava.

    A nível nacional, a capacidade global de camas é na ordem das 22.000, destas 14.000 pertencem a IPSS, 5.000 a lares lucrativos e apenas cerca de 2.500 a lares do Estado, segundo dados oficiais.

    Em Portugal, os idosos que necessitam de lares com acompanhamento médico para serem internados estimam-se na casa dos 40.000, pelo que as camas só respondem a metade das necessidades e como a taxa de envelhecimento é de cerca de 10%, não é difícil adivinhar que vai ser um grave problema no futuro.

    A Associação dos Fabricantes da Indústria Automóvel anda preocupada com o risco que Portugal corre de se tornar “no parque de sucata [automóvel] da Europa”, dentro de dois anos, com venda de automóveis em segunda.

    “Como não temos sistemas de inspeção aos carros”, alerta Rui Moreira, dirigente da associação, “a CEE pode perfeitamente inundar-nos”.

    A verificar-se a invasão de usados, que inquieta os responsáveis pelo setor, uma das vantagens que este vê é a de, pela via da concorrência, os comerciantes de usados portugueses baixarem os preços.

    Na Europa de além-Pirenéus, um CX ou um Mercedes arranjam-se pelo preço de um Fiat 12 por cá, assinalou.

    Os jornais noticiam que o antigo ministro das Finanças português, José Silva Lopes, propôs em Bruxelas, em nome de Portugal, um programa de cooperação entre a Comunidade Europeia e Portugal, com vista à adesão ao Sistema Monetário Europeu (SME).

    A notícia foi dada por Silva Lopes no final da primeira reunião do comité para a União Monetária da Europa, criado por Valery Giscard d’Estaing e Helmut Schmidt, fundadores há sete anos do SME.

    “A Europa estaria enfraquecida se Estados-membros como Portugal, Espanha e Grécia permanecessem fora do sistema”, sublinhou o economista.

    Adrei Sakharov, o cientista e dissidente soviético, e a sua mulher Elena Bonnar foram autorizados pelas autoridades a regressar de Gorki para Moscovo, onde vão poder fixar residência livremente.

    Para o Ocidente foi uma surpresa a libertação do pai da bomba de hidrogénio soviética, mas por esta altura, o líder da União Soviética, Mikhail Gorbachev, tenciona remodelar o aparelho partidário no âmbito da “perestroika” (reestruturação) e da “glasnost” (transparência).

    A decisão, anunciada pelo vice-primeiro-ministro dos Negócios Estrangeiros soviético, Vladimir Petrovsky, “foi tomada para satisfazer” o pedido apresentado por Sakharov para regressar a Moscovo e retomar a vida académica, afirmou na altura o governante soviético.

    Sakharov tinha sido condenado pelas autoridades soviéticas ao exílio interno na cidade de Gorki, em 1980.

    De fora veio também a notícia da morte, em Londres, do ator norte-americano de televisão Douglas Lambert, que participou em séries de televisão como “Bonanza” e “Dr. Kildard”.

    Lambert, que estudou ao lado de Marlon Brando e Marilyn Monroe, disse numa recente entrevista a um jornal que tinha tido há muito tempo um caso com o ator Rock Hudson, que morreu no ano passado vítima da síndroma de imunodeficiência adquirida (SIDA). O médico de Lambert, Charles Farthing, disse que o seu paciente estava doente desde há cerca de um ano.

  • 18 Dez 1986

    Governo destina 90 milhões para formação de jovens

    Por: João Pedro SerafimFoto Manuel MouraFoto Manuel Moura

    O Governo vai disponibilizar 90 milhões de contos (cerca de 450 milhões de euros) no próximo ano em ações de formação profissional e em ocupações de utilidade coletiva, as quais vão envolver cerca de 240 mil jovens.

    Criticando as forças que defendem a atual legislação laboral, o ministro do Trabalho e da Segurança Social, Luís Mira Amaral, disse em Lisboa, relatam os jornais, que ao assumirem esta posição estão a contrariar os interesses dos jovens, impedindo-os de arranjarem postos de trabalho estáveis.

    Atualmente, cerca de 55% dos desempregados em Portugal são jovens com menos de 25 anos.

    Mas sem paz a Humanidade não alcança o desenvolvimento pleno. Nesse sentido, a 1 de janeiro do próximo ano, João Paulo II vai celebrar o Dia Mundial da Paz.

    Há vinte anos, o papa Paulo VI, lançou um apelo de boa vontade para que fosse celebrado no primeiro dia de cada ano civil um Dia Mundial da Paz.

    Agora, o papa João Paulo II diz que em 1987 também se realiza o vigésimo aniversário da publicação da encíclica “Populorum Progressio”, que faz “um solene apelo para uma ação concertada em favor do desenvolvimento integral dos povos”.

    A partir do momento em que foi possível ver pela primeira vez imagens da Terra colhidas do espaço, segundo o papa, “deu-se uma mudança sensível no nosso modo de entender o nosso planeta, a sua imensa beleza e fragilidade”.

    E acrescenta: “Ajudados pelas conquistas resultantes da exploração espacial, descobrimos que a expressão ‘herança comum de todo o género humano’, adquiriu, a partir de então, um significado novo”.

    O papa fala da necessidade de se fazer em 1987 uma reflexão sobre a solidariedade e o desenvolvimento como chaves para a paz.

    Os portugueses deixam a partir de 1 de janeiro de estar sujeitos ao limite de divisas para viagem e turismo, que até aqui vigorava, de 150 contos (cerca de 748 euros) por ano.

    Assim, esta margem é alargada a 150 contos por viagem, o que significa o fim do limite anual por pessoa.

    O novo limite, por viagem, não se aplica a despesas realizadas através de agências de viagens, nem abrange os cartões de crédito e outros cartões bancários.

    No âmbito da CEE, o parlamento ratificou o Ato Único Europeu, com os votos favoráveis do PSD, PS, PRD e CDS, a abstenção do MDP/CDE e os votos contra do PCP, que prevê a criação do mercado interno comunitário.

    Portugal passa assim a ser o décimo país a dar “luz verde”, em termos parlamentares, à revisão do Tratado de Roma, que instituiu a Comunidade Económica Europeia em 1957, assinala a imprensa de hoje.

    Os progressos na saúde não deixam de surpreender e pela primeira vez na História, médicos de um hospital britânico, em Cambridgeshire, no leste da Grã-Bretanha, realizaram uma tripla transplantação: coração, pulmões e fígado.

    A equipa médica chefiada pelo cirurgião John Wallworth executou a transplantação de coração e pulmões, enquanto outra chefiada por Roy Caine procedeu à do fígado.

    A recetora dos órgãos, uma mulher de 35 anos, casada, natural de Yorkshire, foi sujeita a uma operação de sete horas e encontra-se bem, esclareceu um porta-voz do hospital, adiantando que “será necessário deixar passar algum tempo antes que possa ter alta”.

  • 17 Dez 1986

    Televisão só dentro de dois anos vai chegar a todos

    Por: João Pedro Serafim

    Quase 30 anos passados desde que apareceu em Portugal, a televisão não é para todos, mas dentro de dois anos os dois canais da RTP poderão ser vistos pela totalidade dos portugueses.

    Atualmente, cerca de meio milhão de pessoas ainda não podem ver o canal 1 da RTP e aproximadamente 2 milhões de pessoas não têm acesso ao canal 2 da televisão pública, pelo que o Governo vai despender uma verba de 3 milhões de contos (cerca de 15 milhões de euros) para que a cobertura possa ser recebida em boas condições em todo o país.

    Na manhã de hoje, o Corpo Diplomático acreditado em Lisboa esteve no Palácio de Queluz para os tradicionais cumprimentos de boas-festas ao Presidente da República, Mário Soares, que na altura afirmou no seu discurso que os homens “estão cansados da guerra” e que compete aos responsáveis de todos os Estados “buscar as vias da concórdia, condição necessária para atingirem os objetivos supremos da Liberdade, da Democracia e da Justiça”.

    Entretanto, uma bomba de grande potência, com 450 quilogramas, explodiu na véspera no exterior de uma esquadra de polícia nos subúrbios de Belfast, ferindo um polícia e seis civis, tendo causado prejuízos avultados.

    O atentado foi reivindicado pelo IRA – Exército Revolucionário Irlandês.

    Em matéria de economia, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) revelou que o crescimento da economia portuguesa em 1986 é o maior do conjunto dos países que a integram e que deverá crescer 3,5% em 1987.

    O último Boletim sobre “Perspetivas Económicas da OCDE” diz que Portugal apresenta as maiores taxas de crescimento em relação à média dos países da CEE (Comunidade Económica Europeia, atual União Europeia) que fazem parte da OCDE.

    A taxa de desemprego em Portugal, nos dois anos em apreço, deverá situar-se nos 10%, ligeiramente inferior à média dos países da CEE nestes dois anos (11,5%).

    Enquanto os estudantes de 25 universidades se manifestavam em Itália contra a política atual do Governo italiano para a educação, duas bombas de grande potência rebentaram em Barcelona, tendo os atentados ocorrido contra a filial da empresa de bebidas Ricard e contra a fábrica de mobílias Roche Bouvois, ambas com capital francês.

    Na área da saúde ficou a saber-se que uma vacina contra a SIDA só será possível, “na melhor das hipóteses”, depois de 1990.

    Quem o afirma é o responsável da campanha da Organização Mundial da Saúde (OMS) Jonathan Mann, nas conclusões de uma reunião de 14 cientistas da Europa, Estados Unidos e África.

    Neste momento, 12 laboratórios estão a fazer testes com animais na tentativa de encontrarem uma vacina contra a síndroma da imunodeficiência adquirida.

    Afinal, um erro do piloto esteve na origem da queda do Tupolev-134 da companhia Aeroflot em que morreram 70 pessoas e que aconteceu perto do aeroporto de Schöenfeld, em Berlim Oriental.

    O piloto do avião soviético “violou as normas das manobras de aterragem”, esclareceu Otto Arndt, presidente da Comissão Governamental de Inquérito ao acidente aéreo.

  • 16 Dez 1986

    Presidente da República leva crianças carenciadas ao circo

    Por: João Pedro Serafim

    Quatro mil crianças de diversas zonas carenciadas de Lisboa, Amadora e de Setúbal assistiram no Coliseu dos Recreios a um espetáculo de circo, agora que se aproxima o Natal e a convite do Presidente da República, Mário Soares.

    Com o Coliseu dos Recreios a abarrotar de gente miúda, 4.000 ao todo, Mário Soares sentou-se na primeira fila junto à pista, ladeado por Maria Barroso, sua mulher, e demais entidades oficiais, com a miudagem a gritar “Soares é fixe!”, descreve o Diário Notícias, lembrando que o espetáculo aconteceu na véspera à tarde.

    Entre os miúdos que vieram dos bairros mais miseráveis e “mais carenciados”, está Zé Manel que veio de Setúbal e que à entrada recebeu um saco de plástico cheio de prendas, entre as quais, chocolates e guloseimas, que se apressou a comer.

    Era de tarde e até àquela hora tinha comido “uma bucha de pão com nada”, mas vingou-se logo da fome que transportava.

    O ministro dos Negócios Estrangeiros de Angola, Afonso Van Dunem (M’Binda), o primeiro chefe da diplomacia angolana a visitar Portugal desde a independência a 11 de novembro de 1975, chegou hoje ao final da tarde, a Lisboa, para uma visita oficial de quatro dias, tendo dito que a iniciativa “é um sinal de que há melhoria das relações entre Angola e Portugal”.

    Durante a visita, em que o chefe da diplomacia angolana será recebido, em separado, pelo Presidente da República, Mário Soares, e pelo primeiro-ministro, Aníbal Cavaco Silva, serão analisadas as relações bilaterais entre os dois países, a situação na África Austral, e “questões de princípio” relativas, nomeadamente, à renegociação da dívida angolana para com Portugal, que atinge já seis milhões de contos (cerca de 30 milhões de euros) os encargos e à cooperação.

    O ex-imperador da República Centro-Africana, Jean-Badel Bokassa, negou perante o tribunal de Bangui qualquer responsabilidade no massacre de 100 estudantes, em 1979.

    Na sessão que marcou o recomeço do seu julgamento, Bokassa definiu-se como “um ser humano como qualquer outro” e afirmou que pretende “viver em paz”.

    Bokassa está a ser julgado no Palácio da Justiça acusado de assassinato, canibalismo, tortura e de desvio de fundos públicos. O dirigente político foi derrubado por um golpe de Estado apoiado pela França, na sequência da chacina dos estudantes, tendo o seu regime vigorado entre 1966 e 1979.

    Em 1980, quando estava em França, foi condenado à morte, mas em outubro desse ano regressou ao país, onde foi detido pelas autoridades apesar de estar convencido de que seria bem recebido.

    Na área da ciência da oftalmologia há uma boa notícia. Uma nova cura para a miopia utilizando raios laser foi anunciada em Londres, esperando-se que comece a ser usada dentro de dois anos.

    Segundo o oftalmologista John Marshall, do Instituto de Oftalmologia de uma universidade de Londres, o novo tratamento basear-se-á na reconstrução da córnea. A intervenção terá efeitos rápidos e os míopes poderão deixar de usar óculos ou lentes de contacto.

  • 15 Dez 1986

    Oposição à esquerda fala em eleições

    Por: João Pedro Serafim

    Os partidos da oposição, desde PS, PCP e MDP aos renovadores democráticos do PRD, falaram este fim de semana em alternativa ao Governo do PSD liderado pelo primeiro-ministro Cavaco Silva e da possibilidade de haver eleições antecipadas.

    Por parte dos socialistas, o líder do partido, Vitor Constâncio, disse na véspera, em Sintra, que “o primeiro-ministro engana-se se pensa continuar a manter-se como puro Governo de gestão” e avançou que o PS está a preparar-se para ser alternativa a este executivo, em 1987.

    Pela voz de Ramalho Eanes, o PRD também já fala em alternativa ao atual Governo, depois de ter elogiado Cavaco Silva durante bastante tempo: “O PRD entende que o país não deseja eleições, mas a leitura da situação leva-nos a crer que elas são não apenas prováveis, mas possíveis”, salientou.

    Para o PRD, disse Eanes, se o partido tivesse um resultado superior aos 18% que teve nas últimas eleições “constituiria uma alternativa”.

    Carlos Brito, dirigente do PCP, avisou que “a demissão do Governo de direita e a eleição de uma alternativa democrática estão na ordem do dia. Torna-se urgente que os partidos da oposição democrática, com larga maioria na Assembleia da República, apresentem e aprovem uma moção de censura”.

    Na boca de todos está a “exibição de luxo” do Sporting em Alvalade, no domingo, ao vencer o Benfica por 7 a 1, remetendo o líder para o plano de “uma equipa vulgar”. Manuel Fernandes foi o autor de quatro golos dos leões. O FC Porto reassumiu o comando do Campeonato Nacional de Futebol, em igualdade de pontos com as águias.

    Outros temas na ordem do dia são o escândalo “Irangate”, ou a venda secreta de armas ao Irão pelos Estados Unidos, e a caça ao assassino do primeiro-ministro sueco Olof Palme, com a polícia sueca a dizer que está na sua pista.

    O inspetor da polícia sueca que dirige as investigações admitiu que o autor do crime poderia “ser capturado em breve”.

    Esta notícia surge na sequência de detenção de vários imigrantes curdos em Estocolmo, entre os quais dois militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) tidos como suspeitos, mas a polícia recusou-se a confirmar as prisões noticiadas pela rádio sueca.

    No cinema, o destaque vai para o filme “Ana e as suas Irmãs”, de Woody Allen, que foi considerado o melhor filme de 1986 pela Associação de Críticos Cinematográficos de Los Angeles.

    David Lynch, pelo filme “The Blue Velvet”, foi escolhido como o melhor realizador e o segundo melhor filme do ano, enquanto o britânico Bob Hoskins foi considerado o melhor ator pelo seu papel em “Mona Lisa” e a francesa Sandrine Bonnaire a melhor atriz pelo seu desempenho no filme “Vagabond”.

  • 14 Dez 1986

    General Ramalho Eanes quer novo Governo

    Por: João Pedro Serafim

    O PS recusou um acordo com o PRD para derrubar o Governo liderado por Aníbal Cavaco Silva, mas os renovadores insistem em dizer que o executivo se esgotou e deve ser “rapidamente substituído”.

    O Partido Renovador Democrático (PRD) propôs ao Partido Socialista (PS) um acordo com os renovadores que viabilizasse uma “alternativa credível” ao Governo de Cavaco Silva, mas a reunião na sede dos socialistas, no Rato, em Lisboa, há cinco dias, “não correu muito bem”.

    A inflexão tática do PRD deve-se a entender que o Governo tem tido uma ação “globalmente positiva” na gestão corrente, mas mostra-se incapaz de fazer reformas estruturais em tempo útil, segundo a imprensa.

    Para os renovadores do PRD chegou o momento de passarem a uma “oposição mais ativa” e menos “expectante”, com vista à substituição do Governo, enquanto o ministro dos Assuntos Parlamentares, Fernando Nogueira, disse perentoriamente em entrevista ao Expresso que nunca defendeu “uma aliança com o PRD”.

    No meio da tensão política entre o Governo e a oposição, os advogados elegeram o novo bastonário, o portuense Augusto Lopes Cardoso.

    Na eleição, o novo bastonário da Ordem dos Advogados bateu os candidatos José Manuel Galvão Teles e Mário Marques Mendes.

    Augusto Lopes Cardos substituiu no cargo António Osório de Castro, numas eleições que foram muito concorridas, como é costume, até porque se trata de uma das poucas instituições portuguesas em que o voto é obrigatório e não exercê-lo obriga a multa pesada.

    Lá por fora, a polícia sueca anunciou a detenção de dois suspeitos de envolvimento no assassinato do primeiro-ministro Olof Palme, ocorrido em 28 de fevereiro deste ano, após tiroteio no centro de Estocolmo.

    As detenções, que foram feitas por detetives encarregados do caso Olof Palme, ocorreram três horas depois de o procurador-geral ter sido chamado à sede da polícia, onde os dois indivíduos estavam a ser interrogados.

    As autoridades não querem dar mais pormenores, embora a Rádio sueca tenha dito que os dois indivíduos são membros do partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

    Do lado de lá da fronteira, chegou a notícia de que os reis de Espanha iniciam hoje uma viagem de cinco dias à África Subsariana, visitando oficialmente a Nigéria e o Zimbabwe.

    O rei Juan Carlos começa a visita em Lagos, sendo o primeiro chefe de Estado de um país ocidental a visitar a Nigéria depois do golpe de Estado de 28 de agosto de 1985, que derrubou o general Mohamed Buhari.

    A visita à Nigéria realiza-se poucos meses depois de o Governo de Lagos indultar o capitão de navio espanhol José Luís Pecinha, condenado primeiro à morte e depois a pena perpétua acusado de contrabando de petróleo. Já a visita ao Zimbabwe realiza-se um ano e meio depois de o embaixador espanhol José Luís Branco Briones ter sido assassinado em Harare, sem que se conheçam, até agora, os motivos.

    Uma holandesa de 23 anos, a tenente Nelly Speerstra, tornou-se a primeira mulher piloto de combate do sexo feminino da NATO, depois de ter recebido treino e voo durante 55 semanas.

    “Não sinto nada de especial, fiz tudo o que os homens do curso de formação fizeram”, comentou a pioneira, que recebeu formação para pilotar caças supersónicos T-38.

  • 13 Dez 1986

    Cavaco Silva afasta hipótese de se demitir

    Por: João Pedro Serafim

    O primeiro-ministro, Aníbal Cavaco Silva, numa comunicação ao país no dia 12 à noite, transmitida pela televisão e aguardada com expectativa, afastou a hipótese de se demitir e destacou que “em 1986, Portugal deverá ser o país da Europa com maior crescimento da produção, de maior aumento do poder de compra, dos salários e das pensões e em que a taxa de crescimento dos preços mais diminuiu”.

    “Estamos a andar para a frente”, disse Cavaco Silva, que lidera um Governo minoritário com apoio parlamentar do PSD, insistindo na tónica: “Os partidos da oposição que nos deixem governar”.

    Além da crítica aos partidos da oposição, o primeiro-ministro procurou também fazer passar uma mensagem de estabilidade e confiança.

    A imprensa dá conta da assinatura pública constitutiva da Lusa – Agência de Notícia de Portugal, S.A, na sede do Governo na Gomes Teixeira, em Lisboa. A cerimónia foi presidida pelo ministro de Estado e dos Assuntos Parlamentares, Fernando Nogueira, e pelos secretários de Estado da Comunicação Social, Luís Marques Mendes, e das Finanças, Manuel Carvalho Fernandes.

    A Lusa, que entrará em funcionamento em janeiro de 1987, vem substituir as duas agências de notícias existentes, a ANOP e a NP – Notícias de Portugal.

    Sessenta e nove pessoas morreram na queda de um avião Tupolev -134 da companhia aérea Aeroflot que partiu da cidade soviética de Minsk e se preparava para aterrar perto do aeroporto de Schönfeld, em Berlim Oriental.

    No avião da companhia soviética, um birreator parecido com o Boeing 737, viajavam 81 pessoas, oito das quais tripulantes.

    A 19 de outubro passado, um acidente com um avião semelhante cedido pela União Soviética vitimou o presidente Samora Machel, na fronteira de Moçambique com a África do Sul, causando também a morte a mais 33 pessoas.

    O público vibrou com os ritmos cabo-verdianos mal soaram os primeiros acordes na Aula Magna, no I Encontro de Música Luso-Cabo-Verdiana, em Lisboa.

    No palco estiveram Rui Veloso, entre mornas, coladeiras, rock e algum fado, e o violinista cabo-verdiano António Travadinha.

    Também os cabo-verdianos Dany Silva e Celina Pereira, o grupo Sossabe, Ana Firmino, Raul Ouro Negro, Cabo Verde Jazz, António Carlos Martins, natural de Angola mas virado para a música portuguesa, e Pedro Caldeira Cabral, que acompanhou Rui Veloso, fizeram vibrar o público.

    A segunda parte do espetáculo musical teve como pontos altos a atuação José Mário Branco e da Voz de Cabo Verde.

    A iniciativa pertenceu à Associação Portugal-Cabo Verde que procurou neste espetáculo uma saudável troca de culturas e o reforço da amizade entre os dois povos e países.

  • 12 Dez 1986

    Mário Soares propõe dupla nacionalidade com Cabo Verde

    Por: João Pedro SerafimFoto Alfredo CunhaFoto Alfredo Cunha

    O Presidente da República, Mário Soares, propôs a dupla nacionalidade com Cabo Verde, o que constituiu a grande surpresa da viagem que efetuou àquele país.

    A proposta foi feita num almoço de despedida, durante o qual o chefe de Estado português destacou o facto de a sua visita ter terminado no Mindelo, terra que significa “liberdade e cultura”.

    Tanto Mário Soares como o Presidente de Cabo Verde, Aristides Pereira, realçaram o “papel importante que a iniciativa empresarial pode desempenhar na cooperação bilateral”.

    Mário Soares convidou Aristides Pereira a visitar Portugal, convite que foi aceite pelo seu homólogo cabo-verdiano.

    Por cá, a temperatura política está ao rubro e o primeiro-ministro, Aníbal Cavaco Silva, anunciou uma comunicação ao país, num clima de expectativa dadas as recentes posições assumidas pelos partidos da oposição, que elevaram o tom das críticas ao Governo.

    O secretário-geral do PS, Vítor Constâncio, na véspera, fez severas críticas ao Governo, mas disse que o seu partido não tomará, a curto prazo, qualquer iniciativa que abra uma crise política.

    O Partido Socialista reafirmou a intenção de que não apresentar uma moção de censura, por agora, enquanto o CDS se juntou, claramente, ao coro dos que advertem o executivo de que não apoiarão uma eventual moção de confiança, como PS, PCP e PRD.

    A precariedade na Função Pública é alta e está a preocupar a federação dos sindicatos do setor.

    Cerca de 81 mil trabalhadores da Função Pública (23,6%) têm vínculo precário, “não obstante a existência de vagas nos quadros”, denunciou o dirigente sindical Carlos Mamede, revelando que os vencimentos líquidos são, em média, inferiores em 15% aos praticados no setor privado para as mesmas categorias.

    Este ano, declarado pela ONU o Ano da Paz foi o período em que se registou um maior número de guerras em todo o mundo, desde a II Guerra Mundial.

    Dados do Instituto de Ciências Políticas da Universidade de Hamburgo, indicam que houve 37 guerras em 1986, incluindo as que duram há mais de 20 anos, como se verifica no Chade, Etiópia, Namíbia e na Birmânia.

    Apenas terminaram a guerra civil no Uganda e nas Filipinas e a guerra contra o movimento de libertação na Guatemala.

  • 11 Dez 1986

    Preços sobem no Ano Novo

    Por: João Pedro SerafimFoto CRISTINA FERNANDESFoto CRISTINA FERNANDES

    Os utentes da ponte sobre o Tejo vão passar a pagar, a partir da meia-noite do último dia do ano, novos preços nas portagens e nas travessias entre Setúbal e Troia os preços também sobem.

    As classes 1 e 2 aumentam o preço na portagem em 5 escudos (o correspondente a 2 cêntimos de euro), passando para 35 e 70 escudos, respetivamente, enquanto a classe 3 passa de 110 para 120 escudos e a classe 4 de 150 para 160 escudos.

    A classe 5 sobe também 10 escudos, para 240 escudos, ao passo que na classe 6 os preços sobem 20 escudos, para 310 escudos.

    Mas nem tudo é mau. Para facilitar o trânsito no verão, uma altura em que há uma maior afluência às praias, não serão cobradas portagens aos sábados, domingos e feriados nos meses de julho, agosto e setembro.

    Na área internacional, ficou a saber-se que o primeiro cessar-fogo em 17 anos de luta armada entre as tropas governamentais e os guerrilheiros rebeldes entrou em vigor nas Filipinas ao meio-dia local.

    Centenas de rebeldes desceram desarmados dos seus redutos nas montanhas até às cidades pouco depois de a trégua ter sido iniciada, com as duas partes a manifestarem confiança em que o cessar-fogo de 60 dias se mantenha e possa levar a uma paz duradoura.

    Mais de 17 mil pessoas morreram desde o início do conflito armado em 1969.

    A UNICEF, Fundo das Nações Unidas para as Crianças, advertiu, entretanto, que cerca de 14 milhões de crianças morrem anualmente devido a doenças evitáveis.

    No relatório, aquela organização internacional refere que é tempo de o mundo fazer um esforço para acabar com uma situação que considera “obscena”.

    “Esta emergência silenciosa” é tão inaceitável como as mortes em consequência da seca e da fome, alerta a UNICEF.

    Em Paris, foi com aplausos e gritos de “bravo” em bom francês que os atores da Companhia do Teatro Nacional D. Maria II fizeram os agradecimentos no Teatro Odéon, no final da interpretação da peça “D. Juan”, de Molière.

    A interpretação da peça do mestre francês, traduzida por Coimbra Martins, levou à apoteose o público presente.

  • 10 Dez 1986

    Cancro poderá matar um em cada três europeus em 2000

    Por: João Pedro SerafimFoto LusaFoto Lusa

    Um em cada três europeus morrerá de cancro no ano 2000, caso o atual ritmo de progressão da doença se mantenha, perspetiva que assusta os responsáveis da CEE e que os leva a tomar diversas medidas.

    Nesse sentido, a Comissão Europeia está a preparar um programa de luta contra o cancro que prevê a realização de 75 iniciativas, entre 1987 e 1989, nos domínios da prevenção, informação à população, formação do pessoal sanitário e investigação clínica, explicou hoje Manuel Marin, que ocupa o cargo de vice-presidente da Comissão Europeia para os Assuntos da Saúde.

    O plano de ação foi elaborado por um grupo de especialistas no cancro, representando os vários Estados-membros da CEE, sendo que o representante de Portugal é o professor José Conde.

    No domínio da prevenção, o foco vai estar, entre outros aspetos, na luta contra o tabagismo, responsável por um terço das mortes por cancro.

    Na passagem por Cabo Verde, na Cidade da Praia, o presidente da República, Mário Soares, disse na véspera, que a cooperação com a África de língua portuguesa tem “consenso nacional”.

    Tratou-se da primeira viagem de Mário Soares àquele país africano como Chefe de Estado. Este condenou o “apartheid” na África do Sul e manifestou o interesse de Portugal vir a investir no país. Mário Soares foi recebido pelo seu homólogo Aristides Pereira.

    O Algarve, mais precisamente a Aldeia das Açoteias, é durante toda a semana a “capital” do fundo e meio fundo, dado que está a realizar-se um curso de treinadores, promovido pelo Comité Olímpico Internacional orientado pelo professor Moniz Pereira.

    São 30 os técnicos que participam, 15 portugueses e os restantes de Moçambique, Espanha, Itália, Luxemburgo, Suécia, Dinamarca e Bélgica.

    O professor Moniz Pereira tem sido o treinador de grandes figuras do atletismo português, tais como: Carlos Lopes, Fernando Mamede e os irmãos Castro.

    Lá por fora, o ex-conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos Robert MacFarlane assegurou na comissão de inquérito encarregada de investigar o escândalo “Irangat”, venda secreta de armas norte-americanas ao Irão, que o dirigente iraniano “ayatollah” Khomeini tinha conhecimento do negócio.

    Na altura, em julho de 1985, segundo noticia o “Daily News” citando fontes da Comissão de Assuntos Externos da Câmara dos Representantes, MacFarlane começou as conversas secretas com o Irão, pensando que estava a negociar com representantes e dirigentes moderados daqueles país.

    “Acabou por se perceber que o próprio Khomeini estava a par das negociações”, disse.

    Um quarto de século a cantar Deus, Frei Hermano da Câmara recebeu na véspera um “Disco de Platina”, após o seu duplo álbum, com o melhor dos 25 anos de carreira, ter vendido 60 mil unidades.

    Em declarações ao Correio da Manhã, Frei Hermano da Câmara disse que este disco de platina “vem confirmar que as pessoas continuam interessadas pela mensagem, que é a de Jesus da Nazaré”.

    “Um dos meus apostolados concretiza-se através da música. Mais de 60 mil pessoas compraram o meu disco, o que me alegra muitíssimo, pois um dos meus objetivos é tornar Cristo o mais amado de todos os Homens”, salientou.

  • 09 Dez 1986

    Sacos pretos de plástico para o lixo são perigo para a humanidade

    Por: João Pedro SerafimFoto HUGO DELGADOFoto HUGO DELGADO

    Os sacos de plástico pretos, cada vez mais usados para o lixo em Portugal, representam uma tragédia para a humanidade, pois estão por todo o lado, adverte um estudo, que faz pensar que a sua proibição talvez venha aconteça.

    O investigador do departamento de Química da Universidade de Aston, em Bermingham, na Inglaterra, Gerald Scott, explica que 1% do “negro de fumo” – um pigmento considerado tóxico que é utilizado na produção de sacos de plástico para lixo doméstico - aumenta em 25 vezes a sua duração.

    A inovação no material de embalagens, com o advento do plástico, parece ter criado problemas de poluição “de muito difícil solução”, diz o cientista, referindo que o apelo ao baixo custo “ignorou comodamente a realidade”.

    No plano internacional ficou a saber-se que os Estados Unidos acabaram de pedir à Suíça ajuda oficial para esclarecerem o problema do desvio de fundos resultantes da venda de secreta de armas norte-americanas para o Irão, caso conhecido como o escândalo “Irangate”.

    Em resposta, a Suíça disse que vai estudar o pedido e, em Berna, na Alemanha, um banco decidiu congelar uma conta que era usada para depositar os lucros resultantes da venda de armas ao Irão, desconhecendo-se se também era utilizada no caso da Nicarágua.

    Entretanto, o Embaixador dos Estados Unidos no Líbano, John Kelly, é mais um dos envolvidos no escândalo “Irangate”.

    Por cá, o presidente da Câmara de Lisboa, Krus Abecassis, anunciou na véspera que a circular regional interior de Lisboa (CRIL) vai crescer em 1987, com a construção do troço entre Monsanto e Algés, e que vai permitir pensar na autoestrada entre o Estádio Nacional e Cascais.

    O autarca referiu ainda que o túnel do Rossio vai ficar integrado na rede de Metropolitano.

    No mesmo dia, o governo francês liderado pelo primeiro-ministro, Jacques Chirac, congelou dois projetos de lei polémicos, o da Nacionalidade, que dificultaria o acesso dos imigrantes à nacionalidade francesa e o da privatização dos serviços prisionais.

    A morte de um jovem estudante argelino Malik Oussekine nos recentes tumultos, e que várias testemunhas dizem ter sido espancado pela polícia de choque francesa, está na base do congelamento do projeto de lei sobre a Nacionalidade, se bem que este projeto e o da privatização dos serviços prisionais já tivessem tido severas reservas por parte do presidente François Mitterrand.

    Um concerto pela meio-soprano britânica Elizabeth Laurence, acompanhada ao piano por Daniel Cadé realizou-se no Grande Auditório da Gulbenkian. A artista interpretou obras de Chausson (Poema do Amor e do Mar), Zemlinsky (Sete Canções op.13) e de Schoenberg (O livro dos jardins suspensos).

  • 08 Dez 1986

    Greve dos cantoneiros em Lisboa deixa 3.000 toneladas de lixo nas ruas

    Por: João Pedro SerafimFoto JOÃO PAULO TRINDADEFoto JOÃO PAULO TRINDADE

    Os cantoneiros de limpeza iniciaram hoje em Lisboa uma greve de dois dias à recolha do lixo nas ruas, que deverá afetar as 3.000 toneladas de desperdícios.

    Os lisboetas, apesar dos pedidos da Câmara Municipal de Lisboa para não deixarem o lixo nas ruas, não estão a corresponder ao apelo e é notória a falta de contentores disponíveis.

    A greve, segundo fonte sindical, está a ser cumprida a 100% pelos cantoneiros e a Câmara não tem encontrado alternativas para evitar a acumulação do lixo.

    Num mundo onde a preocupação com a saúde é cada vez maior, o alerta vem de África onde pelo menos um milhão de africanos, incluindo bebés, irá morrer na próxima década devido ao à Síndroma de Imunodeficiência Adquirida (SIDA).

    A advertência vem do Instituto Panos, um grupo que realiza estudos não lucrativos que é financiado por governos europeus e organizações privadas, que depois de fazer testes a 4.710 pessoas em Kinshasa, no Zaire, verificou um aumento da doença em bebés até um ano de idade e nos jovens entre os 16 e os 29 anos.

    “Na Zâmbia, os médicos receiam que 6.000 bebés sejam vítimas da SIDA no próximo ano, quando nos Estados Unidos o número de bebés com a doença se situa abaixo dos 400, e no Ruanda 22% das vítimas são agora crianças”, refere o estudo.

    O relatório de 60 páginas diz que a Ásia também está ameaçada por uma “bomba-relógio chamada SIDA à espera de explodir” e refere que cada bebé que nasce tem 50% de probabilidades de morrer antes do primeiro ano de vida.

    Numa entrevista concedida, em Londres, aos Serviços Portugueses da BBC, que esta noite vai ser transmitida, em onda curta, para Portugal e para a África, o primeiro-ministro Cavaco Silva manifestou apoio ao presidente moçambicano Joaquim Chissano.

    “Tudo aquilo na fase pós-Machel que possa contribuir para maior desestabilização em Moçambique é extremamente grave, porque as opções do Presidente Chissano são muito limitadas. Tudo deve ser feito para ajudar o presidente Chissano e Moçambique, que atravessa uma situação de grave carência em relação à satisfação das mais elementares necessidades”, disse o governante português.

    Na entrevista, Cavaco Silva destacou também que “não se deve deixar de lado o problema da Namíbia”, fundamental para conseguir-se a paz na África Austral.

    Com o aproximar do Natal, os brinquedos espanhóis estão a invadir o comércio português. A adesão à CEE, com a quebra das barreiras alfandegárias e a entrada em vigor do IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) permitiram mudar, em parte, o rosto do comércio, mas o mercado paralelo continua a ser a grande dor de cabeça do setor.

  • 07 Dez 1986

    Papa convidado a deslocar-se a Fátima em 1987

    Por: João Pedro SerafimFoto LusaFoto Lusa

    O papa João Paulo II pode fazer uma visita a Portugal, para ir à Cova de Iria, em Fátima, para a Beatificação dos pastorinhos Jacinta e Francisco. O convite já foi enviado, assegurou ao Diário de Notícias (DN) uma fonte do Vaticano.

    O rumor na Igreja de que o papa viria a Portugal no 70.º aniversário da primeira aparição de Nossa Senhora tem vindo a crescer, e agora soube-se que e o Bispo de Leiria e Fátima, D. Alberto Cosmo do Amaral, e a Conferência Episcopal, convidaram João Paulo II a visitar o Santuário de Fátima.

    A ocasião é única para João Paulo II “declarar solenemente bem-aventurados” os videntes de Fátima, embora para já fontes do DN na Secretaria de Estado do Vaticano tenham mostrado surpresa e alegado que a agenda do papa estará muito preenchida nessa altura com viagem a diversos países.

    Na véspera, terminou a Cimeira de Londres com os chefes de Estado e de Governo da CEE a manifestarem o consenso de que se torna cada vez mais urgente encontrar soluções que respondam à crise financeira da Comunidade.

    O primeiro-ministro, Aníbal Cavaco Silva, mostrou-se satisfeito com os resultados alcançados, nomeadamente, o destaque dado à necessidade de estabelecer Uma ligação íntima entre a formação do mercado interno e a adoção de medidas de coesão económica.

    Em visita a S. Tomé e Príncipe, o presidente da República, Mário Soares, celebra o seu 62.º aniversário, o primeiro enquanto Presidente da República, tendo a visita ficado marcada pela colocação de uma lápide na casa onde viveu oito meses em 1968, quando foi deportado pelo regime de Salazar.

    O mais recente livro de Gabriel García Márquez, “La Aventura de Miguel Littin Clandestino en Chile”, foi proibido pelo regime ditatorial de Augusto Pinochet. Os 15.000 livros importados deverão ser incinerados nas instalações alfandegárias de Valparaíso.

    Entretanto, o realizador de cinema italiano Francesco Rosi terminou, na Colômbia, as filmagens da novela de García Márquez “Crónica de uma morte anunciada”.

    Soube-se neste dia, através da Liga dos Direitos das Mulheres, que as mulheres podem ver cinema a preços reduzidos no Cine 222, em Lisboa, em todas as sessões de terças e sextas-feiras, e ao domingo.

    O preço de cada bilhete será, segundo o acordo celebrado entre a Liga e a gerência do cinema de 150 escudos (0,75 euros) para todas as mulheres, sócias e não sócias da Liga dos Direitos das Mulheres e a iniciativa visa acentuar “um dos direitos das mulheres que é o direito ao lazer e à cultura”.

  • 06 Dez 1986

    Cavaco Silva defendeu reestruturação da política agrícola

    Por: João Pedro SerafimFoto Acácio FrancoFoto Acácio Franco

    Na Cimeira de Londres, Cavaco Silva defendeu a reestruturação da política agrícola comum no próximo ano, para que se canalizem mais verbas para o apoio às infraestruturas do setor, o que não acontece agora.

    Na reunião de dois dias do Conselho Europeu, que hoje termina, Aníbal Cavaco Silva, que na véspera se dirigiu aos chefes de Governo dos Estados-membros da Comunidade Económica Europeia, disse que a CEE deve reforçar os fundos comunitários para as infraestruturas do setor, em detrimento “do apoio aos preços agrícolas”.

    Manifestou-se a favor da criação de um grande mercado interno comunitário, disse que Portugal “não pode aceitar um agravamento das disparidades” já existentes entre os “Doze”, apoiou o reforço da coesão económico-social e criticou uma “certa sonolência” da CEE relativamente à crise financeira com que se depara.

    Por cá, e na ausência do Presidente da República, Mário Soares, que desde a véspera está em visita oficial a São Tomé e Príncipe, 18 anos depois de ali estar deportado por ordem de Oliveira Salazar, o Governo subiu os preços da eletricidade e dos transportes urbanos e suburbanos.

    Ficou também a saber-se que as pequenas e médias empresas (PME) vão ter uma Confederação em maio do próximo ano, a CPME – Confederação das Pequenas e Médias Empresas.

    Muitas centenas de taxistas disseram hoje adeus ao colega que foi assassinado a tiro, de noite, há três dias na serra de Sintra.

    O cortejo fúnebre saiu da Igreja das Fontainhas, em Cascais, para o cemitério de Almaceda, no distrito de Castelo Branco, e muitos foram os táxis que ao longo do percurso se incorporaram no cortejo fúnebre até à saída de Lisboa, pela autoestrada Norte.

    Lá fora, na Colômbia, na cidade de Bogotá, um homem de 51 anos matou 29 pessoas. Colombiano, engenheiro e antigo combatente da guerra do Vietname feriu ainda gravemente 15 pessoas num dos mais sangrentos massacres individuais, mas acabou por ser abatido pela polícia.

    O assassino, Campos Elias Delgado começou por matar primeiro a mãe e a irmã e depois seis mulheres que residiam no edifício, para mais tarde entrar num restaurante, beber uma bebida e após ter ido ao quarto de banho, disparar 300 tiros contra os clientes.

    O pianista norte-americano David Northington, de 37 anos, deu hoje um concerto no salão nobre da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital

    Numa digressão de dez dias por Portugal, o pianista já esteve no Funchal, em Portalegre e na Guarda indo ainda ao Porto e a Lisboa onde atuará no Teatro Nacional de São Carlos.

    A música de Northington combina a mestria técnica de um virtuoso com a sensibilidade musical de um poeta.

  • 05 Dez 1986

    Orçamento de Estado para 1987 aprovado no Parlamento

    Por: João Pedro Serafim

    Neste dia, nublado, carca das 08:30, o Governo do PSD liderado por Cavaco Silva viu o Orçamento do Estado aprovado no parlamento, após uma madrugada de críticas duras por parte da oposição (PS, PCP e MDP).

    O PSD e o CDS votaram favoravelmente a proposta de orçamento para o próximo ano, o PRD absteve-se e os votos contra vieram dos partidos da oposição à esquerda.

    Com Cavaco Silva a voar, entretanto, para Londres, o país ficou a saber que a partir de janeiro a maioria dos utentes deixará de pagar as taxas moderadoras para acesso aos serviços de saúde.

    Na véspera, milhares de trabalhadores, empunhando archotes, concentraram-se ao princípio da noite em frente ao parlamento, numa manifestação “pelo emprego, pelo salário e pela justiça social no Orçamento do Estado para 1987”.

    Organizada pela União de Sindicatos de Lisboa e pelo Secretariado da Cintura Industrial da capital, esta ação de luta foi antecedida, à tarde, por uma manifestação de trabalhadores do distrito de Setúbal que estiveram junto da residência do primeiro-ministro, Cavaco Silva, em São Bento.

    Em Madrid e em Paris, na véspera, milhares de estudantes envolveram-se em confrontos com as forças governamentais.

    Noventa pessoas ficaram feridas nos incidentes entre estudantes, que estão contra o projeto de reforma universitário aprovado pelo Governo de Jacques Chirac, e as forças policiais, enquanto em Espanha milhares de jovens entraram em greve e manifestaram-se em Madrid, Barcelona e Sevilha contra a política do Ministério da Educação.

    O grupo inglês de heavy-metal Iron Maidon (nome de um instrumento de tortura medieval) dá hoje à noite um concerto em Cascais, para o qual trouxe 72 toneladas de material e uma comitiva de 52 pessoas.

    Este grupo esteve em Portugal há dois anos, iniciou a sua carreira em 1977, editou até hoje 16 ‘singles’ e fez quatro vídeos, sendo que o seu álbum mais recente chama-se “Somewhere In Time”.

  • 04 Dez 1986

    Pena máxima pedida para Otelo

    Por: João Pedro SerafimFoto Manuel MouraFoto Manuel Moura

    A acusação pediu a pena máxima para Otelo Saraiva de Carvalho e Mouta Liz, que pode ir até aos 20 anos, considerando que está entre os mentores e fundadores da “organização terrorista FP-25”.

    Um dos mais conhecidos capitães da Revolução de 25 de abril de 1975 foi acusado na véspera pelo Ministério Público de estar entre os mentores e fundadores das FP-25, sendo que a acusação solicitou ainda ao tribunal a isenção de pena para os quatro réus “arrependidos” e a absolvição para dois réus revela o Diário de Notícias de hoje.

    Neste dia ficou a saber-se que o PCP apresentou no parlamento um projeto de lei que prevê a suspensão das expropriações e entregas de reservas na zona da Reforma Agrária.

    Este projeto de lei, para o qual o PCP solicitou urgência, foi apresentado pelo deputado João Amaral, sendo que a suspensão proposta visa facilitar a continuação do inquérito parlamentar “às ações ilegais” do Ministério da Agricultura no que respeita à Reforma Agrária.

    No III Congresso dos Economistas, que hoje termina, o economista Xavier Pintado advertiu para o facto de os empresários portugueses apostarem pouco na investigação e lembrou que 27% da população portuguesa é analfabeta e apenas 2,5% tem curso superior, o que condiciona o processo de desenvolvimento tecnológico do país.

    Na área internacional, o ex-conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos John Poindexter recusou-se a testemunhar perante a comissão do Senado que investiga o escândalo da venda secreta de armas Irão, mas foi de novo convocado.

    “Os membros da comissão reagiram furiosamente e decidiram voltar a convocá-lo”, diz o Washington Post, indicando que “os lucros das vendas das armas norte-americanas ao Irão foram canalizados para uma conta da CIA num banco suíço, que os distribuía por guerrilheiros nicaraguenses e afegãos”.

    Com a presença do príncipe Carlos, a pianista Maria João Pires vai estar no dia 16 de dezembro, no Queen Elizabeth Hall, em Londres, num concerto com a Orquestra de Câmara Inglesa para assinalar o encerramento das comemorações do Sexto Centenário do Tratado de Windsor, o documento que consagra a aliança entre Portugal e a Inglaterra.

    A Fundação Anglo-Portuguesa, uma instituição constituída no ano passado para promover a cultura portuguesa na Grã-Bretanha, é a entidade organizadora.

  • 03 Dez 1986

    Portugal surpreende na Olimpíada de Xadrez no Dubai

    Por: João Pedro SerafimFoto PAUL VICENTEFoto PAUL VICENTE

    Portugal surpreendeu na XXVII Olimpíada de Xadrez, que terminou na véspera no Dubai, Emirados Árabes Unidos, ao classificar-se em 17.º lugar, ex aequo com a Polónia e a Jugoslávia, sendo o primeiro dos países sem grandes mestres.

    A União Soviética ganhou pela quarta vez consecutiva a medalha de ouro da Olimpíada de Xadrez, mas a vitória não foi fácil, apesar de ter quatro dos melhores jogadores do mundo, o primeiro dos quais é o campeão Garry Kasparov.

    Portugal ficou à frente da Roménia, Brasil, Canadá, Espanha, Itália e Indonésia, com 32 pontos, mais dois que em Salónica em que ficou no 25.º lugar, classificação que não estava nas previsões dos mais otimistas.

    Integraram a equipa portuguesa os mestres-internacionais António Fernandes, António Antunes e Luís Santos e os mestres FIDE António Fróis, João Sequeira e Jorge Guimarães.

    Sob o lema “Emprego certo para a juventude”, a CGTP - Intersindical vai promover nesta quinta-feira, em seis distritos de Portugal um dia de luta para “sensibilizar a opinião pública para as situações de trabalho precário, despedimento e uso abusivo dos contratos a prazo”, que segundo a organização sindical têm vindo a afetar a vida dos jovens no país.

    Segundo a organização da juventude da CGTP existem em Portugal cerca de 300.000 jovens desempregados (9.000 dos quais licenciados só na área das Letras, sendo nesta faixa etária que se faz sentir a contratação a prazo.

    Na área internacional, numa altura em que se fala do escândalo da venda de armas dos Estados Unidos ao Irão, ficou-se também a saber-se que na véspera, o presidente norte-americano, Ronald Reagan, nomeou Frank Carlucci para o cargo de conselheiro nacional de Segurança, substituindo o vice-almirante Pointdexter, recentemente demitido.

    Reagan, que se dirigia ao país através da rádio, destacou o papel de Carlucci como embaixador em Lisboa e considerou-o “altamente qualificado” para o novo cargo, dizendo ainda que “saberá servir bem” os Estados Unidos.

  • 02 Dez 1986

    Bacalhoeiros portugueses à espera de Bruxelas para serem abatidos

    Por: João Pedro Serafim

    Os primeiros nove bacalhoeiros da frota portuguesa vão ser abatidos, falta que Bruxelas desbloqueie os fundos comunitários para que as empresas de armadores da pesca industrial tenham “luz verde” para avançarem já em janeiro.

    A Associação dos Armadores das Pescas Industriais (ADAPI) e os organismos oficiais ligados ao setor garantem, em declarações ao Diário Popular, que a política de abate de navios não vai por em causa os postos de trabalho.

    Uma lista de 147 projetos nacionais foi entregue em maio a Bruxelas para concorrer aos fundos da Comunidade Económica Europeia (CEE), entre os quais se inclui o abate de nove bacalhoeiros, que pertencem a nove armadores: “O objetivo é o de reestruturar e modernizar a frota portuguesa”, asseguram os responsáveis.

    Neste dia, o papa João Paulo II despediu-se na véspera da Austrália e visitou as Seychelles antes de voltar para Roma, numa visita que durou 32 dias e durante a qual passou pelo Bangladesh, Singapura, ilhas Fidji e Nova Zelândia.

    Esta foi a 32.ª deslocação mais longa do papa João Paulo II desde a sua eleição para a cadeira de São Pedro, em 1978, tendo ficado cerca de seis horas em Vitória, capital das Seychelles, de onde regressou ao Vaticano.

    Hoje ficou a saber-se que o Banco Espírito Santo e Comercial de Lisboa e o de Fomento foram autorizados pelo Banco de Portugal a abrir escritórios e representações em Espanha, cumprindo-se as resoluções da cimeira luso-espanhola, que decorreu em outubro, em Guimarães.

    O Banco Português do Atlântico solicitou também ao banco central português autorização para operar em Espanha, através de uma filial, mas para já aguarda por uma resposta.

    Em defesa do aproveitamento e do desenvolvimento das “imensas potencialidades da Serra da estrela”, o presidente da República, Mário Soares, fez eco desse desafio que se coloca ao país ao visitar a Covilhã, na véspera.

    Soares falou nos Paços do Concelho na sessão solene comemorativa do VIII Centenário do Foral da Covilhã e do V Centenário da Morte de Pêro da Covilhã.

  • 01 Dez 1986

    MDP quer concorrer às legislativas mas sem o PCP

    Por: João Pedro Serafim

    O Encontro Nacional do MDP [Movimento Democrático Português], reunido no fim de semana, em Lisboa, decidiu que o partido deve concorrer autonomamente às próximas eleições legislativas, pondo fim à “aliança preferencial” dos últimos dez anos com o PCP.

    A política continua ao rubro e o partido liderado por José Manuel Tengarrinha, diz que quer preparar-se para “concorrer autonomamente” às eleições para a Assembleia da República, apesar de defender a manutenção da “coligação APU [Aliança Povo Unido de que o PCP é a principal força política] para as autarquias”.

    Há ainda perspetivas de favorável convergência do MDP com o PCP, PS e PRD, “aliados potenciais” no quadro parlamentar para uma alternativa ao atual Governo de Cavaco Silva e ao Partido Social Democrata (PSD).

    Por cá, esteve a “mulher sem rosto” do Fundo Monetário Internacional, Teresa Terminasean, a chefe da missão do FMI, encarregada de acompanhar a evolução da economia portuguesa e analisar a política do Governo de Cavaco Silva.

    Se a vinda de uma missão do FMI é notícia, a visita de rotina da economista do FMI, não poderia deixar de o ser. “É evidente que as coisas vão bem”, diz ao Diário de Notícias a economista. Dentro de dias o relatório anual do FMI poderá ser divulgado e os funcionários do Fundo trabalham depressa.

    Por cá, a restauração da Independência de Portugal comemora-se hoje em Lisboa e noutros pontos do país.

    O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Nuno Abecasis, está presente na tradicional deposição de coroas de flores junto ao Monumento dos Restauradores que evoca o movimento de 1640, que restaurou a independência de Portugal face ao domínio espanhol.

    O projeto do monumento, com cerca de 30 metros de altura, é da autoria do professor de Belas-Artes António Tomás da Fonseca e foi inaugurado há 100 anos.

    A nível internacional, o presidente norte-americano, Donald Reagan, enfrenta a crise mais grave do seu mandato, relacionada com a venda de armas para o Irão no conflito que trava com o Iraque.

    Depois ter passado o fim de semana e o feriado do Dia de Ação de Graças no seu rancho na Califórnia, Reagan regressou à Casa Branca.

    O presidente enfrenta as pressões do partido Republicano e as do partido Democrata quando está em curso uma investigação à Administração norte-americana por vender armas ao regime de Khomeini e a Teerão.

    Os amantes da sétima arte estão de luto com a morte de um dos últimos galãs da “era de ouro” do cinema norte-americano. Soube-se hoje que Cary Grant morreu na véspera, com 82 anos, num hospital de Davenpot, no Estado de Iowa onde foi internado no sábado de urgência.

    Afastado há 20 anos dos estúdios, Cary Grant, inglês radicado nos Estados Unidos, rodou em 1966 último filme “Walk, Dont’t Run” (Passeia não Corras).

    Cary participou em mais de 70 filmes. Era um ator carismático. Nasceu em Bristol, Inglaterra, a 18 janeiro de 1904 e o seu nome verdadeiro era Alexander Archibald Leach. Passou por Lisboa uma única vez, em 1965, numa escala de barco a caminho de Inglaterra.

Ler mais